Mulher é triste, louca ou má?

66
- Anúncio -
Juliana Pimentel
Juliana Pimentel é Formada em Produção Cênica, cantora, compositora, letrista, poeta desde os 7 anos, percussionista idiofone, produtora cultural e culinarista especializada em alimentação vegana e alternativa. e colaboradora do site Na Pauta Online.
Esta coluna é publicada todas as segundas-feiras.

Triste, louca ou Má?Que mulher nunca escutou isso?  Ou algo parecido, talvez um “Você ta ficando louca? Isso é coisa da sua cabeça! (Louca)”, “Mal Amada (Triste ), “Você não fica com pena dele? Ele não fez por querer. (Má)”, engraçado, o erro é do outro, mas, acaba sempre caindo sobre as mulheres.

Há alguns meses, as mulheres estão se sentindo representadas, com uma música que se tornou um hino, a cantora e compositora Juliana Stassacapa, conseguiu através de melodia e poesia, empoderar as mulheres, mostrando as “correntes” culturais que ainda estamos presos, modelos patriarcais de família em que a mulher é a única responsável pelo lar e filhos, assim conscientizando a mudança interna que deve ser construída todos os dias dentro de cada um.

A canção “Triste, louca o Má”da banda Francisco elHombre além de confrontar padrões pré-estabelecidos para as mulheres, também exalta em seu clipe,a beleza da mulher que está fora dos padrões de beleza estabelecidos cruelmente pela mídia, o clipe foi gravado em Cuba e com a participação do grupo Danza, em que as dançarinas são todas gordas e negras. A violência existe silenciada, não permita! Mude seus padrões, mude suas piadas, mude sua música, MUDESE.

(Clipe)

- Anúncio -