Fim das convenções estaduais em Goiás, pode ter reviravolta com um provável segundo turno

174
Foto: Curta Mais
- Anúncio -

Fim da primeira etapa nas eleições 2018, convenções realizadas e chapas majoritárias formadas.

Com o fim das convenções no último dia 05 de agosto e a formação das chapas majoritárias, muita coisa pode mudar, principalmente para os três candidatos mais bem pontuados nas pesquisas ao governo de Goiás.

Nas últimas pesquisas realizadas antes das convenções, o senador Ronaldo Caiado – DEM,  liderava em todos os cenários, seguido pelo atual governador do estado e candidato a reeleição José Eliton – PSDB, e o deputado federal Daniel Vilela – MDB em terceira posição.

Findada as convenções, o senador Ronaldo Caiado que havia anunciado a formação de sua chapa muito antes das convenções, manteve Lincoln Tejota vice-governador – PRÓS, Wilder Morais – DEM e Jorge Kajuru – PRP, senadores.

Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

O atual governador José Eliton, montou sua chapa com a professora Raquel Teixeira – PSDB na vice, Marconi Perillo – PSDB e Lúcia Vânia – PSB, senadores.

Foto: Giovana Dourado/TV Anhanguera

A surpresa maior foi a composição da chapa de Daniel Vilela, que conseguiu trazer o PRB e o PP que até então eram da base aliada do governador José Eliton.

Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

O que não se pode negar é que foi uma jogada de mestre e uma articulação muito bem feita, do tipo que pode mudar o atual cenário e dar um novo rumo as eleições de Goiás, com grandes chances de provocar um segundo turno, o que não seria bom para o candidato ao governo do DEM, que até então tinha grandes chances de levar a vitória no primeiro turno.

Caiado pode ter se equivocado em montar sua chapa majoritária antes mesmo das convenções, pois deixou as portas fechadas para que outras siglas grandes como o PRB e PP, viessem a se unir a sua coligação.

José Eliton, mesmo tendo a vaga de vice aberta antes das convenções, não conseguiu segurar as duas siglas PRB e PP na base.

Daniel Vilela que para muitos “analistas políticos” de plantão estava morto, após o reforço do PRB e PP em sua chapa majoritária, pode mudar a história e levar a disputa  para o segundo turno, visto que o PRB tem o deputado federal João Campos, com um grande colégio eleitoral junto a Polícia Civil de Goiás, além dos colégios eleitorais Igreja Universal do Reino de Deus e Assembléia de Deus.

Já o PP, além de ter o quarto maior tempo de Radio e TV no horário eleitoral, vem com o atual ministro das Cidades Alexandre Baldy, o deputado federal Heuler Cruvinel na vice com o colégio eleitoral do sudoeste e nada mais, nada menos que Vanderlan Cardoso, que nas eleições passadas conquistou 474.090 mil votos para o governo.

Somando-se isso tudo, Daniel Vilela, poderá ultrapassar José Eliton e ir para um segundo turno com Ronaldo Caiado, onde as coisas podem complicar, uma vez que a candidata Kátia Maria do PT sendo bem votada,  dificilmente seus eleitores irão votar em Ronaldo Caiado, o candidato do PSOL Wesley Garcia que terá sua parcela de votos, dificilmente também irá transferir votos a Caiado em um provável segundo turno.

A chapa de Daniel Vilela ficou assim: Heuler Cruvinel – PP vice, Agenor Mariano – MDB e Vanderlan Cardoso PP, senadores.

Aguardemos o inicio da partida e o resultado do jogo.

 

- Anúncio -

2 COMENTÁRIOS

  1. Vi, li e gostei.
    Venho cumprimentar o autor.
    Parabéns Fabrício Magalhães, vc foi feliz em transmitir seu pensamento em relação às convenções partidárias desse ano.
    Não vou descer a detalhes, mesmo porque, vc já fez e com muita clareza.
    Agora vamos participar do jogo e ao final, conhecer os vencedores e os vencidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here