“A Noviça Rebelde”  

308
- Anúncio -
Katia Saules
Katia Saules – Atriz, formada em Artes Cênicas, escritora, critica de artes e colaboradora do site Na Pauta Online.
Esta coluna vai ao ar todas as quartas-feiras.

Não podemos fazer comparações embora elas sejam naturalmente feitas, e já nos primeiros acordes, lembramos do famoso filme de 1965, onde Julie Andrews nos encanta com sua doce Mary. Já em nossa montagem atual, Malu Rodrigues, a protagonista, faz sua Maria lindamente e mostra não só talento vocal como também mais segurança cênica.

Na história, a noviça rebelde não consegue, embora tente,  se adaptar às normas do convento, então acaba sendo enviada para trabalhar como babá na casa de um capitão da marinha, pai viúvo de sete filhos!

Dividida em dois atos, onde no primeiro mostra claramente toda a tentativa de Maria em se manter no Convento, enquanto as irmãs já entendem que ali não é o seu lugar…no segundo ato, vemos seu entendimento do que é o amor e de como ele impacta em sua vida, fazendo com que toda a família também se transforme, a amando e aceitando de forma nunca feita antes.

Gabriel Braga Nunes é charmoso no papel de capitão Von Trapp, mas não convence muito com sua frágil interpretação, enquanto Marcelo Serrado surpreende com seu Max Detweiler, trazendo a comicidade necessária e muito pontual dentro do espetáculo.

A direção é da competente dupla Charles Möeller e Cláudio Botelho, que são os grandes responsáveis pelo renascimento do teatro musical no eixo Rio-São Paulo e conseguem se manter firmes e vitoriosos com honra ao mérito.

É preciso falar dos cenários e figurinos tão cuidadosos, fiéis e incríveis assinados respectivamente pelos britânicos David Harris e Simon Wells.

São 45 atores ao todo, contando os alternantes, mas um destaque há de ser dado para as crianças, que além de cantarem, encantam com tamanha graciosidade e postura. São belíssimos os momentos em que estão juntos de Maria cantando e contando esta bonita história.

No momento atual que vivemos, “A Noviça Rebelde” chega como um respiro e, ao mesmo tempo, uma injeção de ânimo. Nos faz ter vontade de ver mais do mesmo. Nos faz voltar a acreditar que podemos sim produzir musicais com excelência e que a música e o amor sempre vão falar mais alto, seja em que nota for.

- Anúncio -

4 COMENTÁRIOS

  1. Sempre é muito positivo ver um clássico das telas sendo relembrada e repaginadas com tanta gente boa.
    Parabens Katia pela bela crítica.
    Desejo sucesso a todos…

    Miguel

  2. Como curioso e fã assumido de artes cênicas, venho acompanhando as críticas aqui escritas.
    Após procurar uma palavra que venha expressar minha opinião sobre os textos dessa coluna, posso dizer sem medo, que são incisivas.
    Cada peça é descrita com o respeito crítico e a sensibilidade de alguém que entende do que está falando.
    Espero que mantenha-se dessa maneira e que muitos outros espetáculos sejam “alvo” dessa coluna de extremo bom gosto.

  3. Parabéns Kátia Saules, enquanto eu lia sua crítica eu viajei no musical A Noviça Rebelde, porque eu amo. A Noviça Rebelde é muito envolvente, seja no cinema ou no teatro, mexe com as nossas emoções. É um clássico que merece ser revivido, pela beleza musical e visual. Arte, amor e música, são imbatíveis!💙🌻😘

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here