Orgulho meu nordeste, decepção Santa Catarina

74
- Anúncio -
Rita Gomes Todeschini
Rita Gomes Todeschini – Empresária, Analista Politica e colaboradora do site Na Pauta Online.

Estou há mais de uma hora olhando para essa tela em branco e ao mesmo tempo o site do TSE, tentando conseguir escrever alguma coisa sobre a eleição mais bizarra de todos os tempos.

Poucas pessoas sabem que costumo ser resistente a dor, de tanto que apanhei na minha vida criei uma carapaça tão dura que nem cesárea, sessão tripla de tatuagem, a quase morte do meu marido, conseguiram me abalar ao ponto de encostar na parede e chorar. Hoje chorei, chorei de soluçar. Com medo do futuro, com medo de tirarem a minha liberdade de expressão, com medo de me calarem.

Mas ao abrir meu Ipad para começar a ver o resultado das eleições, essa fortaleza toda, essa muralha desmoronou. Quando vi Bolsonaro com 49% e mais de 50% das urnas apuradas, sem serem computados os votos do norte, onde ele vence todos, já que o nordeste era um grande ponto de interrogação, já estava rifando o 2º turno.

Mais aí veio o meu nordeste!!! O meu nordeste querido, velho de guerra que nunca desampara ao sertanejo, nunca mata a esperança, me dando a chance de um 2º turno.

O mesmo nordeste que elegeu a Dilma em 2014, dando uma nova chance, trazendo uma nova esperança.

Essa semana foi atípica pra mim, de mera coadjuvante no twitter, passei a ser alguém lá. Alguém que fala, que grita e luta.. alguém com voz para denunciar o período medieval a que estamos prestes a retornar.

Quando coloquei no Twitter do Luciano Hang, dono das lojas Havan, que ele estava coagindo seus funcionários, os assediando moralmente e, pior, impondo voto de cabresto a eles, quando os obriga a votar no candidato que ele escolheu com a desculpa que se eles não votassem corriam o risco de perder seus empregos.

Ou seja…Ou vota no Bolsonaro ou vai para a rua. Qual a pessoa que depende do emprego e sabe que os votos podem ser rastreados através da sessão e zona eleitora, não votaria no candidato do patrão?
Pior, essa tática não foi só dele, mas, de vários empresários do pequeno ao grande.

A que ponto chegamos, lembro do voto de cabresto no nordeste e que há muito foi “extinto”, em pleno século XXI em frente das câmeras nas redes sociais e as pessoas acharem normal, é impensável.

Por conta dessa minha defesa, pelos funcionários daquela empresa, vi meu perfil pirar em números os quais nunca havia visto, nem na época em que era umas das primeiras Social media influencers, entre 2010 e 2012.

Ai percebi que poderia fazer mais por aqueles funcionários coagidos, pelas mulheres que sofrem com a violência doméstica, com os gays que voltarão a ser apedrejados, pelos trans, por aquele garoto que só vai à escola para comer, pois lá é o único lugar onde ele se alimenta.


Pelo próprio sertanejo que perde toda a sua plantação quando a seca aperta, e só pode contar com a ajuda do Bolsa Família.


Por você ter o direito de seguir qualquer religião, e não a que ele quer ditar, a evangélica. Por diversas vezes, ele deixou bem claro que se fosse eleito, o Brasil se tornaria Cristão, e quem não aceitasse, ou se curvasse segundo suas próprias palavras, que desaparecessem. Ou você acha que o apoio dos mercadores da fé, Malafaia, Macedo, entre outros, foi gratuito?


Como também sempre deixou claro que seria o presidente das maiorias e não das minorias. Maioria não incluem eu, você e nosso redor não seremos a maioria para qual ele irá governar, com certeza. E até por você que vota no Bolsonaro, achando que ele irá salvar o Brasil. Que é uma pessoa honesta, que não mente.


Será que ele não mente mesmo? Ou está falando aquilo que você quer ouvir só para te seduzir?

Agora uma nova luta…
Até a próxima coluna..

Twitter:@ricazinha

- Anúncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here