Brexit: será que vai mesmo acontecer?

103
- Anúncio -

Enquanto a Rainha faz homenagens ao filho na festa grandiosa de aniversario de seu marido, a primeira ministra rebola para manter o cargo e nao perder a fidelidade de seu legado.

Já são 6 as demissões. O responsável da Irlanda do Norte, Shailesh Vara, comecou a brincadeira. Seguiram-se demissões de peso: Raab, o próprio ministro para o Brexit, e McVey, do Trabalho.

Reino Unido e União Europeia (UE) estão dispostos a criar uma zona de comércio livre no âmbito de uma parceria económica, refere um documento sobre a futura relação após o Brexit. A declaração política de sete páginas, publicada esta quarta-feira em paralelo ao rascunho do acordo de saída do Reino Unido da UE, fica aquém do documento detalhado inicialmente pretendido pelo Governo britânico, mas abrange temas como a troca de bens e serviços, defesa ou segurança.

Esta declaração não é vinculativa, pois as negociações formais só podem começar em 2019, após a saída oficial do Reino Unido da UE, em 29 de março, mas pretende servir de orientação para os trabalhos que se seguem. As duas partes assumem o compromisso de tentar fechar este processo até ao final de 2020, quando acaba o período de transição.

Mas trocando em miudos, todas as propostas de Theresa May, fazem entender que o Reino Unido continuará com todos os tópicos do presente momento, logo, não respeitando o voto democratico que pedia uma parada na imigração, bem como o livre comercio. E o pais pagara mais de £30bi (R$145bi) pela saida de um acordo e manter-se exatamente na mesma posição.

Será que o Brexit vai mesmo acontecer?

- Anúncio -