Opção de passeio no RJ nessas férias: Exposição no Museu de Arte Sacra (MAAS) chama a atenção para os problemas sociais

“Espírito de Deus” (Crédito: Arte Lacerdine)
- Anúncio -

Obras do artista plástico Geraldo Lacerdine aproximam personagens sagrados de pessoas excluídas – negros, indígenas e idosos -, retratando a diversidade em 27 telas gigantes

Questões sociais e figuras femininas estão bem representadas nas telas do artista plástico Geraldo Lacerdine, na mostra ‘Sagrado Primitivo – O intermédio de dois Mundos’, no Museu de Arte Sacra (MAAS). Uma ótima opção de passeio gratuito para quem mora ou está de férias no Rio de Janeiro.

Entre as obras estão “Dona Hermínea”, uma anônima transformada em anjo; “Espírito de Deus”, na figura de uma mulher, provocando a reflexão sobre as representações essencialmente masculinas; e ‘”Menino da Candelária” (1m64x2m), pintada especialmente para a exposição e doada ao acervo do Museu, homenagem aos meninos de rua mortos a tiros na Igreja da Candelária em 1993.

As demais telas da Mostra, com imagens pouco convencionais, são: Igualdade, Madalena, Eva, Mãe Negra, Lágrimas, Proteção da Flora, Proteção da Fauna, Aconchego, Amor e Cuidado, Olhares, Abraço, entre outras. Lacerdine é reconhecido no ambiente cultural nacional e internacional, como na Itália, na Polônia e nos Estados Unidos.  “As minhas obras quebram o padrão da Arte Sacra brasileira de produções com figuras brancas de olhos azuis. As telas retratam figuras que representam mais a realidade do nosso povo”, explica o artista, que tem formação em filosofia, com ênfase em arte, e teologia e que, por 20 anos, foi jesuíta, tendo largado a batina há um ano para se dedicar integralmente a arte.

A exposição reúne 27 quadros de acrílica sobre tela, com aplicação de folha de ouro, em sua maioria de tamanhos gigantes — o maior Sagrado Coração tem 3mx6m. A mostra é acompanhada pelo livro ‘Sagrado Primitivo’, com as imagens das telas e texto de autoria do escritor mineiro André Araújo e está sendo vendido também no Museu.

Mais sobre Geraldo Lacerdine – Mineiro nascido em 1977 em Pará de Minas, o artista plástico pintou o primeiro quadro aos 7 anos e, desde então, se descobriu na arte. Além de ter se dedicado à Ordem dos Jesuítas por duas décadas, antes de largar a batina, realizou estudos também em iconografia russa, arte contemporânea, teatro e psicanálise. Mais informações sobre o trabalho de Lacerdine no site: www.lacerdine.com/sagradoprimitivo, Facebook: @artelacerdine e Instagram: @lacerdine.

Serviço

Evento: SAGRADO PRIMITIVO: Ointermédio de dois mundos 
Data: Até 7/maio/2019
Local: MAAS – Museu Arquidiocesano de Arte Sacra
Endereço: Av. República do Chile, 245 (subsolo), centro, Rio de Janeiro, telefone: (021) 2240-2869/ 2262-1797
Horário: 4ª, das 9h às 12h e das 13h às 16h; sábados e domingos, das 9h às 12h
Entrada Franca

- Anúncio -