De volta ao primitivo! Onde vivíamos em cavernas!

Estevão Alves
Estevão Alves é um cidadão do mundo, pensador, libertário, resolvido com Deus! Hoje, radicado em Amsterdam e Colaborador do site Na Pauta Online – Holanda

Vamos voltar ao plano original, se existe alguma busca a ser perseguida, é o movimento de estar grato, por ter! Seja um pão ou um carro, um sorriso ou 1 Milhão de dólares! A satisfação de apenas estar aqui, em qualquer circunstância! Ser grato! Estar satisfeito, por entender que nada depende de você para estar aqui!

Mas enquanto está! Que esteja para fazer como o plano original manda, acompanhando o fluxo e fazendo a diferença! Evoluindo!

Descobrindo o quão hipócrita eu sou! Mentiroso! Falso! Fofoqueiro, acusador e  juiz… Quase me transformando no carrasco! Vejo a vida de uma forma e vivo de acordo com o que deve ser, mesmo sem dever! Pelo certo a se fazer, qual o certo, como saber, como entender?

Não tenho ideia! Eu tenho a minha certeza! Onde devo estar grato por estar aqui!

E ai vejo a minha hipocrisia! Correndo para o lado em que vou me matar, para sobreviver, aqui! Desde o cigarro que fuma, ou o carro que polui, desde o veneno Coca Cola até a água da torneira, reciclada! Do estresse nas redes sociais com a política! Do pânico de sair as ruas porque a desigualdade trouxe a criminalidade! Mas a maldade vem de qualquer um, vem de dentro, não precisa ser preto e pobre, tem ricos de olhos azuis tão perversos quanto um homem bomba, a maldade veio com a certeza que você é o centro!

A maldade entrou no jogo quando deixamos de acreditar que somos apenas um, para ser apenas eu! Daí cria-se a sensação de poder controlar o mundo!

Qual é o mundo real? Esse aqui, meu! Ou aquele ali, ou talvez o seu? Qual é?

Me lembrou da introdução do clipe da musica do Marcelo D2 “Qual é?“.Que é uma cena de um filme tosco da Pepas Filmes,  Shaulin 3, comedia das antigas, amadorzão.

Cê sabe quem eu sou, cumpai?

Eu sou sinistro, neguinho, tu ta maluco? cume que você fala assim comigo?

Tu nem me conhece?”

Não tem que retroceder, tem apenas que voltar ao plano original! Evoluir! De apenas cuidar, e viver daquilo que a Terra produz, para nos alimentar, e vamos viver! Com suas habilidades, com seus dons. Com seus esportes, com a musica, viver!

Sem querer saber a resposta pra tudo! Apenas acreditando! Que dá pra todo mundo, pois foi feito para dar e sobrar para todo o mundo! Não é ajuntar! É pra todo mundo!

Basta fazer para o próximo, o mesmo que o seu pai deveria fazer por você!

Sendo apenas justo!

Quero ser esse justo! Mas caminho a passos lentos! Porque quem quer de verdade vai! Ir de volta, ao plano original… Que busca!

Buscar dar valor ao que é vivo! As plantas, aos animais, ao homem, a mulher, o gay, o branco, preto, índio… A todas as vidas!

Pois não é com a comemoração de abate humano que vamos seguir, não é sendo semelhantes aos que são contra a vida que venceremos a luta a favor de quem festeja a vida! Sem colocar fogo! Sem dar tiros!