MP garante que Reino Unido estará fora da UE em 31 de janeiro

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, garantiu nesta sexta-feira que os britânicos deixarão a União Europeia (UE) no dia 31 de janeiro e também que está determinado a alcançar uma nova relação comercial com o bloco.

“Estaremos fora da UE e isso é o mais importante”, garantiu o líder do Partido Conservador, em entrevista à emissora estatal “BBC”, que faz parte da campanha para as eleições gerais do dia 12 de dezembro deste ano.

O premiê garantiu que o Brexit, como vem sendo chamado o processo de saída, permitirá ao Reino Unido atuar de uma maneira diferente, firmar acordos de livre comércio.

“Estaremos fora e isso será uma grande oportunidade para o nosso país”, destacou.

Johnson, que confia em conseguir a maioria absoluta no Parlamento, nas próximas eleições, garantiu que negociará um acordo como “nenhum outro” com a União Europeia, a partir do respaldo popular.

“Não há nenhuma razão para que, entre janeiro e o fim do próximo ano, não concluiremos esse livre acordo comercial e tenhamos uma nova relação com a UE baseada em tarifas zero”, explicou o primeiro-ministro.

Para o líder conservador, é importante que as empresas possam ter certeza que até o fim 2020, quando for concluída a transição do Brexit, as empresas britânicas tenham as mesmas condições de competitividade com as do bloco continental.

Ao mesmo tempo, Johnson reafirmou a defesa ao acordo de saída que negociou com a UE e garantiu esperar a aprovação do Parlamento.

“Permitirá aos britânicos recuperarem seu dinheiro, suas fronteiras, suas leis. Poderão fazer acordos de livre comércio”, garantiu o primeiro-ministro.

Em pesquisa do “YouGov”, o Partido Conservador aparece com 42% da preferência popular, enquanto o Trabalhista tem 28%. O Partido Liberal Democrata, que é pró-europeu, aparece em terceiro, com 15%.

Fonte: EFE