MUITO VERDE, GASTRONOMIA SLOW FOOD, ARTE E COWORKING EM UM ESPAÇO CHARMOSO EM SÃO PAULO

Pinheiros é um bairro que eu amo e que respira arte, cultura e gastronomia.

E agora também é o novo endereço do espaço multifuncional super cinematográfico, Galeria Botânica.
Recém chegada ao bairro a galeria é biblioteca, café botânico, coworking e também gastronomia.

Traz produtos assinados pela cenógrafa e design floral Gabriela Nora. Já a biblioteca conta com acervo idealizado pela artista floral Mônica Rezende, uma das precursoras da arte floral no Brasil. O Projeto foi idealizado por Gabriela Nora, juntamente com a consultora de negócios e galerista Fabiana Guisande.

 

 

 

Eles vendiam por encomenda e acabaram abrindo esse lindo espaço, com várias espécies de plantas, uma decoração incrível e um design surreal, tudo com o objetivo de compartilhar mais conhecimento sobre as plantas.
Logo na entrada somos recebidos com muitas plantas, uma decoração inspiradora e o café botânico que prioriza o conceito slow food.

 

 

 

 

Sabiam que existem plantas que melhoram a condição do ar, umidificam, purificam e oxigenam o ambiente?

E na biblioteca que é linda, podemos conhecer muito mais sobre o universo da botânica. Um espaço muito necessário para os tempos atuais, onde necessitamos de proximidade com a terra e com o verde. Precisamos conhecer mais sobre as plantas, não só para decorar nossa casa, e sim também para plantar mais espécies mundo afora.

 

 

 

A galeria botânica é um presente especial para São Paulo.
E o que falar da gastronomia do local? No Box 54 tudo é delicioso e pra comer de colher, isso mesmo.

Tudo para comer de colher e sentir o sabor e o prazer esquecido, Ana Paula Cavagnoli – chef e proprietária do Box 54.

 

 

Provei duas sobremesas surreais, o bolo gelado de abacaxi que é feito pela avó da Ana Paula e o Pudim de Muitas Pintinhas que é feito com a técnica de sous vide, “sob vácuo”, um método de cozinhar em sacolas plásticas seladas a vácuo em baixas temperaturas por um tempo maior que o tradicional. O tempo pode variar entre 2 horas e 72 horas e a temperatura precisa ser estável, normalmente entre 40°C e 70°C, dependendo do que se cozinha.
E esse método deixa o pudim com uma textura lisa e incrível, que a Ana chama de Poudim de Muitas Pintinhas.

E sobre comer com colher, Ana Paula diz:

É como sempre comi, é como comemos quando somos pequenos, é como cozinheiros experimentam as comidas das panelas. Todos os gostos vem juntos, nenhum garfo no mundo consegue proporcionar isso.

Se não dá para comer de colher, provavelmente fique melhor pra comer com às mãos.

E o box 54 tem uma história linda, o nome teve inspiração em uma foto do box que os avós paternos, Giacomo e Giusephina tinham no Mercado da Lapa. O Mercado da Lapa foi inaugurado em 954, e a maior parte dos boxes foram ocupados por comerciantes de um extinto mercadinho da Rua Clélia, quase todos os imigrantes recém chegados da Europa, principalmente da Itália. Dentre eles, os avós da Ana.

E foi justamente no Mercado da Lapa que a Ana começou a comprar os ingredientes para utilizar no Box 54. Para ela, cozinhar é como reunir pessoas para alimentar corpo, alma e coração.
Mobilidade metrô linha verde ou amarela com uma boa e deliciosa caminhada por Pinheiros, até chegar na galeria ou bike, patinete, táxi ou uber.
Super dica é ir sem pressa e degustar a galeria respirando o ar lotado de plantas.
 
Galeria Botânica e Box 54
Rua Lisboa, 550, Pinheiros, SP
Horário de Funcionamento
Segunda a Sábado das 10h às 19h
Domingo das 11h às 17h
Instagram @box54food

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here