Malala em visita ao Brasil

1417
A ativista paquistanesa Malala Yousafzai, em visita à capital paulista, participou de evento promovido pelo Itaú Unibanco, no Auditório Ibirapuera.
- Anúncio -
Paula de Abreu
Paula de Abreu – Editora de moda, designer, fashionista formada pela Polimoda Firenze e colaboradora do site Na Pauta Online.

#Aconteceu

A ativista paquistanesa Malala Yousafzai, tinha 17 anos quando foi vencedora do Prêmio Nobel da Paz em 2014, se tornando a pessoa mais jovem a alcançar o feito. Conhecida por sua luta em defesa do acesso das mulheres à educação na região de sua terra natal, no nordeste do Paquistão. Com o aumento de sua popularidade, ela foi alvo de uma tentativa de homicídio realizada por talibãs em 2012. Após sobreviver ao atentado, a ativista se mudou para a Inglaterra, onde passou a liderar um movimento internacional pelo direito à educação. No fim de março, ela retornou ao Paquistão pela primeira vez desde que deixou o país.

Ela desembarcou no no Brasil e apos sua passagem por São Paulo onde  fez  uma palestra em São Paulo o evento foi fechado para convidados da Fundação Itaú, também anunciou apoio a três ativistas brasileiras que lutam pela educação. Depois Malala, passou por Salvador.

Malala chegou ao Rio para visitar o projeto de grafite que aborda os direitos da mulher negra por meio do grafite. Trata-se do AfroGrafiteiras, desenvolvido pela Rede Nami. Ali, conheceu obras de mais 100 artistas colorem muros no local. Convidada, paquistanesa se arriscou no spray e deixou um registro próximo a uma imagem da vereadora Marielle Franco, símbolo da luta pelo direito das mulheres, assassinada em março desse ano. A ativista também recebeu de presente um quadro e foi homenageada com um grafite.

epa06882294 A handout picture made available by NGO Rede NAMI shows Malala Yousafzai as she poses next to a graffiti she painted of Brazilian social leader Marielle Franco, at the Tavares Bastos favela in Rio de Janeiro, Brazil, 11 July 2018. The Nobel Prize winner Malala Yousafzai, who is visiting Brazil, painted the graffiti with the face of Marielle Franco, a black activist and human rights defender, murdered by gunshots on 14 March 2018. EPA/Rede NAMI HANDOUT HANDOUT EDITORIAL USE ONLY/NO SALES

Após a visita à comunidade Tavares Bastos, Malala assistiu à partida da semifinal da Copa do Mundo entre Croácia e Inglaterra em um quiosque de Copacabana, acompanhada de seu pai. Malala fica no Rio de Janeiro até sexta-feira (13). A ativista comemora seu aniversário dia 12, quando completará 21 anos. #ParabensMalala

#Você sabia?
O Emoji nasceu de uma tragédia e enriqueceu fundador.

“Eu não sou uma pessoa de tecnologia.” Isso não é exatamente o que você espera ouvir de um milionário do mundo da tecnologia.
Chad Mureta, construiu sua fortuna fazendo apps. Suas invenções incluem o Emoji e o Fingerprint Scanner Pro, um aplicativo de segurança que já foi baixado mais de 50 milhões de vezes. Sua empresa, a App Empire, tem uma receita anual entre US$ 3 milhões e US$ 5 milhões. Ele não é um empreendedor de tecnologia típico: precisou estar perto da morte para encontrar seu caminho
Durante sua longa recuperação, empreendedor “teve uma luz” ao ler um artigo sobre aplicativos.

Em 2009, depois de um jogo de basquete, dirigia seu carro de volta para casa. As coisas não estavam dando certo: ele vendia coisas no eBay, negociava ações e dirigia uma boate. Na estrada, um cervo cruzou seu caminho. Ele desviou seu carro do animal e acabou se chocando contra um muro. O veículo capotou quatro vezes antes de parar.
O braço esquerdo de Chad ficou em pedaços. No hospital, os médicos quase o amputaram.
Passou seis meses em um hospital e outros seis meses em processo de reabilitação, com uma dívida hospitalar de nada menos do que US$ 100 mil.

“Eu estava no fundo do poço. Muito deprimido, não conseguia dormir, tomava toneladas de remédio e, na verdade, estava em estado suicida. Sentia tanta dor que achava que não podia mais continuar.”
O que aconteceu em seguida foi algo que roteiristas de Hollywood sofreriam para fazer parecer crível. Mas Chad jura que é verdade.
Uma das únicas coisas que sobreviveram relativamente intacta de seu acidente foi seu smartphone, que era novinho à época e continuou ligado, com 12% de bateria.
Na cama do hospital, ele viu os médicos mexendo em seu celular e ficou pensando em como seria bom se houvesse uma maneira de aumentar a segurança do aparelho.

Mas ele ainda estava sob forte medicação, e a ideia escapou de sua mente.
Algum tempo depois, um amigo que o visitava lhe entregou uma reportagem de revista sobre apps. Era o início da era da invenção de aplicativos, quando programadores estavam mudando o mundo da sala de suas casas.
“Eu tive um daqueles momentos em que a ficha cai e você pensa ‘meu Deus, eu vou fazer isso’” Entre tubos de soro e morfina, me dei conta de que podia ver um futuro e comecei a enxergar um destino diferente para mim.
Eu olhava todos os apps. me perguntava o porquê de um cliente ter gostado daquele aplicativo. Isso me deu uma vantagem competitiva para fazer com que tudo saísse do papel.”

Além disso, um dos médicos tinha um primo na Índia que estava entrando no ramo de desenvolvimento de aplicativos. Chad então arriscou, tomou emprestado US$ 1.800 de seu padrasto e apostou em sua ideia.
Dois meses depois, o Fingerprint Security Pro estava na loja de aplicativos.
O app não oferece nenhuma segurança real é só um dispositivo que finge ler a impressão digital para acessar o celular e negar acesso ao telefone, com um botão no topo superior. Os usuários amaram. No primeiro mês, o app rendeu US$ 12 mil. E Chad havia encontrado seu caminho.

Nesses três anos após o acidente, Chad, que agora tem 34 anos, criou e vendeu três empresas de aplicativos, comercializando mais de 50 apps.
A App Empire, sua empresa atual, dá lucro ao ensinar outros a criar e desenvolver seus próprios apps.

Uma das razões pelas quais a empresa tem sido tão bem-sucedida, Chad explica, é porque ele só faz o que ele é realmente bom, delegando o restante para sua equipe.
Chad passou seis meses em uma cama de hospital e outros seis meses em processo de reabilitação
Ele confia em uma equipe de freelancers e em um pequeno grupo de funcionários fixos.
Chad diz que ele mesmo não é muito “mão na massa”.
“Eu trabalho uma ou duas horas por dia no App Empire. Só me certifico de que as coisas estão se encaminhando tranquilamente.”
É por isso que Chad diz que ele não é um cara típico do mundo da tecnologia. Ele não sabe programar. Mas ele sabe lançar um app de sucesso.

Doce “Arquitetura”

Quando a formação de base se transformar em doçura, paixão e profissão.
Muitas novas profissões vêm surgindo com o tempo. As pessoas têm abraçado seus hobbies e suas paixões e transformado em muito mais do que uma fonte de renda, eles viraram suas carreiras. E’ o caso da Gláu Ribeiro, 46 anos, Arquiteta de formação, trabalhou como marchand por muito anos em São Paulo.

Apos mudar para Mogi das Cruzes abriu uma confecção onde começou a usar a arte, a criatividade e o empreendedorismo. Mas ainda não era o que realmente amava fazer. Com a crise de 2015, fechou sua confecção e decidiu começar a vender tortas e pães, fazendo sua propaganda pelas redes sociais. Rapidamente os pedidos foram chegando e sentiu necessidade de se qualificar, estudando para atender melhor seu público. Fez vários cursos e se especializou em doces finos, bolos para casamentos e eventos em geral. Foi a melhor decisão desde então suas encomendas não pararam.

Participou da última temporada do programa Que Seja Doce no canal GNT, onde seu famoso quindim foi consagrado com unanimidade pelos juízes.
Hoje, trabalha com um cardápio de 30 sabores de doces finos, seu carro chefe. Além disso, faz brigadeiros gourmet, bolos recheados e de andar, docinhos tradicionais, caixas personalizadas para presentes e sobremesas especiais.

Gláu e o exemplo que todos nascemos com um dom e na vida temos que sempre acreditar e alcançar.
Quando a formação de base se transformar em doçura
Facebook: Atelier de Bolos Gláu Ribeiro
Instagram: @atelierdebolos.glauribeiro
WhatsApp: 11.95714.1140

 #Sei a Firenze? Ecco dove andare 

Aproveitando minha experiencia de 9 anos na “Bella Firenze” vou passar algumas dicas para facilitar a vida de quem já está ou vai chegar. Reuni algumas informações, dicas praticas e importantes  sobre o que aconselho visitar na cidade.

 

Começa que para conhecer Firenze serve no mínimo 3 ou 5 dias na cidade. Vou começar listando as principais atracões da cidade. Sugiro 15 locais que merecem uma visita. Firenze o berço do Renascimento, tem arte em todos os cantos. Não deixe de observar sua arquitetura, igrejas, palácios, ruas e monumentos. Suas estradinhas, esquinas e bodegas  não podem passar despercebidos. A cidade é pequena e uma volta a pé te permitirá passar praticamente por todos os locais mais interessantes e imperdíveis. Reserve 1, 2 dias para o museus que mais te interessa. Imperdível o Uffizi museu abriga as maiores obras primas renascentistas do mundo e é dividida em cerca de cinquenta salas ou ambientes, nomeadas geralmente pelo artista mais importante exposto. Existem salas dedicadas a Leonardo da Vinci e Rafael Sanzio e dentre as obras mais procuradas estão a Primavera e o Nascimento da Vênus, de Botticelli. A fila é sempre muito grande e sugiro adquirir os bilhetes com antecedência. Reserve no mínimo 2 horas para passear pelos corredores do museu.

 

Parada obrigatória Duomo de Firenze de estilo gótico renascentista, a Catedral de Santa Maria del Fiore é uma obra que se estendeu por vários séculos e foi concluída em 1436. Sua famosa cúpula foi feita por um dos arquitetos da época, Filippo Brunelleschi. Na praça do Duomo encontram-se o batistério e a Torre de Giotto, de onde você poderá contemplar a cidade do alto após subir 463 degraus. Mas posso dizer que vale muito a pena.

 

Piazza della Signoria é a minha praça favorita da cidade! Uma elegante praça fica o Palazzo Vecchio, sede da prefeitura da cidade. Na praça está a réplica da obra de Michelangelo. A original está no museu da Accademia a poucos quarteirões e vale muito a pena ver o original. 

 

Mercado Nuovo ou do Porcellino, este é um mercadinho popular com artigos em couro e souvenirs. Ali fica a famosa estátua de bronze de javali feita por Pietro Tacca. Apesar de não ser um porquinho (Porcellino) mas sim um javali, é um símbolo de superstição da cidade. Funciona assim: você pega a moeda e esfrega no focinho dele. Depois deve colocá-la na boca do javali e observar se cai no ralo. Se sim, é sinal de boa sorte e de que você retornará à cidade. Toda vez que fiz nunca acertei o ralo. Buona Fortuna!

 

Ponte Vecchio, é um dos símbolos de Firenze e uma das mais famosas do mundo. Fica bem pertinho da galeria Uffizi, e é uma construção do século XII. Esta é a única ponte original da cidade que foi poupada dos bombardeios alemães durante até a Segunda Guerra Mundial. Famosa também por ter uma quantidade de lojas (principalmente ourivesarias e joalharias) ao longo de todo o tabuleiro.

 

Piazza della Repubblica, circundada de lojas, restaurantes e históricos cafés, esta praça é a mais antiga da cidade. O Arco do Triunfo  é uma construção do século XIX. O carrossel rende a praça ainda mais animada e muitos artistas de rua se apresentam por ali tornando o local ainda mais charmoso e interessante.

 

Palazzo Strozzi, fica a dois minutos da Piazza della Repubblica e é uma autêntica obra de arquitetura renascentista, construído entre 1489 e 1538. No primeiro andar do Palazzo Strozzi funciona uma galeria de arte, com importantes mostras de arte contemporânea.

 

Igreja de Santa Maria Novella, fica na praça que leva seu nome. Estão próximas à estação central de trem de Firenze. A igreja é uma das mais bonitas da cidade e guarda obras de Giotto, Masaccio e Ghirlandaio. Foi projetada por dois frades dominicanos e a construção começou no meio século XIII.

 

Igreja de San Lorenzo, é outra obra do início do renascimento e foi concebida por um dos maiores arquitetos da época, Filippo Brunelleschi. Integrada ao centro histórico da cidade, o local é classificado Patrimônio  Mundial pela Unesco. Nos arredores da igreja está o Mercado Central de San Lorenzo que foi recentemente reformado. Podemos dizer que esta é a feira de frutas, verduras e produtos frescos frequentada pelos fiorentinos e acho válido entrar para observar seus costumes.

 

Igreja de Santa Croce, situada na praça Santa Croce, esta é a principal igreja franciscana de Firenze. Fica um pouco mais afastada de todas as outras atrações e por este motivo acaba sendo ignorada. Mas saindo do Duomo você vai gastar exatos dez minutos para chegar e vale a pena conferi-la. Nesta bela e suntuosa igreja estão enterrados Michelangelo, Galileo e Maquiavel. Foi consagrada em 1442 e muitas das suas capelas foram decoradas com afrescos de Giotto.

 

Igreja de Santo Spirito, agostiniana que foi fundada em 1250 apresenta seu edifício atual projetado pelo arquiteto Brunelleschi, no ano de 1435. Diferente das demais igrejas da cidade, apresenta a parede lisa. Localizada na praça de mesmo nome na região de Oltrarno, este é um boêmio cantinho da cidade, reduto de estudantes, jovens e artesãos. O artesanato é marca registrada de Firenze, você vai se encantar se passar pelas ruas de Santo Spirito e San Frediano, a região mais autêntica da cidade. Caminhando você vai poder observar artesãos e designers atuando em suas bodegas: sapatos sob medida, bijuteria, objetos em madeira, molduras de quadro, joias, acessórios e artigos de decoração, ainda concebidos como antigamente, seguindo tradições que são passadas de geração a geração. 

 

Palazzo Pitti, é a antiga residência da poderosa família Medici, e é uma grande construção renascentista. Atualmente abriga um complexo de museus e um “meraviglioso giardino”. Giardino di Boboli, atrás do palácio está o Jardim de Boboli, que é o parque mais famoso da cidade. 

 

Piazzale Michelangelo, do alto da praça você terá um incrível panorama de toda a cidade. Aqui você encontrará outra réplica do Davi bem no centro da praça. Um lugar excelente para você fechar com chave de ouro um dia, fazendo um happy hour e assistindo um dos mais lindos “tramonti” di Italia. 

 

E em hipótese alguma deixe de experimentar o gelato em Firenze. Com certeza você vai passar por diversas sorveterias mas para não errar as duas mais tops da cidade. Uma dica da “Dio” Gelateria Artigianale Caffè delle Carrozze na Piazza del Pesce ao lado da Ponte Vecchio. A outra é a Vivoli na Via dell’Isola delle Stinche, perto da Santa Croce. Essas duas valem a pena ir. 

 

I panini em Firenze, sua viagem não será completa se vier à Toscana e não experimentar um panino!!!  Claro que nem sempre um panino na hora do almoço substitui uma refeição completa. Mas para os quem não têm muito tempo ou não querem gastar muito em restaurante, o panino acaba sendo uma opção irresistível.  É muito comum  comer um panino na hora do almoço, afinal, alguns são tão caprichados que você não vai sentir falta de mais nada! E os melhores são: 

Do meu querido amigo Massimo a primeira dica é do Antico Noè mais de 70 anos, construiu um seguimento de culto de uma pequena loja em um beco de arcadas na Piazza San Pier Maggiore em Firenze, servindo panini italiano delicioso e autêntico.  Volta di S. Piero, 6/8/r.

 

Due Fratellini, é apenas uma portinha em local estratégico na cidade, e o pessoal come  em pé ou sentado na calçada e todo mundo adora!!! Valor médio de um panino 5 euros e para acompanhar un bicchieri di vino rosso. Fica perto da piazza della Signoria, na Via dei Cimatori, 38 r

 

La Prosciutteria, fica bem pertinho do All’Antico Vinaio que serve um panino e vinhos excelentes! Ali você encontra também pastas e outros pratos semi-prontos.  A água é grátis, cada um se serve na pia mesmo onde estão disponíveis copos de plástico. Este é um franchising com alguns outros locais espalhados pela Itália. Oferecem tábuas com presuntos e queijos de qualidade, além de uma focaccia divina! O local é rustico e o decòr é divertido com pegada vintage e elementos cheios de ironia, inclusive os cartazes são muito engraçados. Via dei Neri, 54 r

 

E se sobrar tempo saia caminhando para descobrir por conta própria o que Firenze pode te oferecer.  Bem perto da movimentação de turistas e cidadãos fiorentinos existem lugarzinhos mais tranquilos e bem característicos. Buon giro per Firenze! 

- Anúncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here