Brexit: tudo ou nada

Paula Tooths
Paula Tooths – Jornalista, produtora de TV e escritora, autora de quatro títulos publicados no Reino Unido. Repórter do Na Pauta Online e Editora Geral do Jornal a Hora – USA

Difícil até mesmo saber se teremos a tão esperada votação nesta terça-feira, dia 12, mas pelo que tudo indica, teremos um tempo extra nesta partida que já dura três anos.

O mais interessante de todos os shows políticos de minha geração, o Brexit dividiu o país, gerou conflito na mesa de jantar, quebrou amizades sólidas e gastou dinheiro dos cofres públicos em vôos de primeira classe e muita champagne, enquanto a outra parte da população tornou-se mais pobre. Teria toda esta “pernada” acontecido em vão?

Mas as possibilidades reais são duas. Até o momento, não ha especulação de uma terceira. O fuxico mesmo é que a cadeira da primeira-ministra, logo será substituída. Boas fontes dizem que o cargo não durará semanas ou meses, mas horas.

E em algumas horas, também saberemos qual será o rumo que o Reino Unido tomará. Isso se os conservadores não mudarem de idéia mais uma vez e mudarem a data e hora ou anularem a votação.

Ideal? Em minha análise, a votação pública. Um segundo referendo, agora que os britânicos tem uma idéia melhor das consequências.