O país da ansiedade

Imagem reprodução - Marketing pessoal nas redes sociais
- Anúncio -

Caroline Santana
Caroline Santana é Jornalista especialista em Assessoria de Comunicação e Marketing e Colaborador do site Na Pauta Online – Goiás

Não é novidade que as redes sociais alimentam nossa ansiedade. E que blogueiros ou coachees que se mostram felizes em excesso só podem ser fakes.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou na última quarta-feira, 5, que o Brasil é o país mais ansioso do mundo com 18, 6 milhões de pessoas convivendo com o transtorno, o que corresponde a 9,3% da população.

Avaliando um pouco os stories de sub-celebridades ou que se acham assim no Instagram por terem alguma influência sobre a opinião de alguém vemos pessoas super, mega contagiantes, excessivamente felizes, sem problemas, com tudo fluindo bem. Não duvido de terapia, autoestima elevada, vibração positiva, mudança de hábitos com foco para se conquistar o que deseja. O que não me motiva é que ninguém hoje pode se sentir infeliz.

E como seres humanos, convivemos com altos e baixos, vitórias e derrotas constantemente. Faz parte do processo; dos nossos processos cotidianos na evolução aqui na Terra. Todas as visualizações as quais nos submetemos diariamente sinalizando para as coisas que vão se perdendo pelo tempo tornam nossa realidade frágil, supérflua e superficial. Para quem vive com extrema intensidade os processos não acompanha muito a evolução tecnológica por achar que sofrerá ainda mais com a ansiedade.

Uma simples tentativa de evitar o sofrimento que já foi causada pela mente. Hoje ninguém mais se olha nos olhos, o vício ficou por conta do brilho da tela do celular. Ninguém fica na porta de casa conversando pela falta de segurança. Os rolês foram modificados e são adaptados conforme quem se dispõe a sair. E tantos apontamentos que poderiam englobar detalhes de um livro. Os tempos são outros, mas penso que a nossa sensibilidade não deve ser dissipada, e que saibamos que mesmo falando ‘no meu tempo era assim’ como nossos avós, saibamos que sempre existe algo para recomeçar. Sem tanta ansiedade, se assim for possível.

- Anúncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here