Brasil deixa de ser a 5° nação mais populosa do mundo

País foi ultrapassado pelo Paquistão. É a primeira vez que o Brasil perde posição desde a Segunda Guerra. Pelo ritmo atual, população deve começar a diminuir a partir de 2045.

O Brasil perdeu o posto de quinto país mais populoso para o Paquistão e passou a ocupar sexta posição do ranking mundial, segundo um relatório das Nações Unidas divulgado na segunda-feira (17/06). É a primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial que o Brasil perde posição e é ultrapassado por outra nação.

Segundo o relatório da ONU, o Brasil perdeu a posição em 2017, quando alcançou 207,8 milhões de habitantes, e o Paquistão chegou a marca de 207,9 milhões Em 1950, data dos primeiros dados disponibilizados pela ONU, o Brasil ocupava a oitava posição, com 53,9 milhões de habitantes. O Paquistão tinha apenas 37 milhões.

Em 1962, o Brasil ultrapassou a Alemanha e passou para sétimo lugar. Em 1979, foi a vez de passar o Japão. O quinto lugar do ranking veio em 1990, quando o país ultrapassou a Rússia.

As projeções da ONU ainda apontam que, no ritmo atual, o Brasil deve chegar ao pico da sua população em 2045, quando tiver atingido a marca de 229,6 milhões de pessoas. A partir daí, a tendência é que a população comece a diminuir gradualmente. Até 2100, segundo o documento, a população do Brasil deve ser de 189,6 milhões de pessoas, voltando ao mesmo patamar dos anos 2000. Até lá, o Brasil terá caído para 12° posição do ranking, ultrapassado pela Etiópia, Nigéria, República Democrática do Congo, Egito, Tanzânia e Angola.

Em suas projeções, a ONU trabalha com diferentes cenários para estimar a população mundial das próximas décadas. No de projeção alta, o mundo deve atingir a marca de 15,6 bilhões de pessoas em 2100. Em um cenário conservador, a população será de 7,32 bilhões. Já no cenário médio – o mais provável, segundo o documento -, o mundo deve abrigar 10.,8 bilhões de pessoas em 2100 – 3 bilhões a mais do que em 2020.

As projeções populacionais também indicam que nove países vão ser os responsáveis por mais de metade do previsto crescimento populacional até 2050. Por ordem decrescente do aumento esperado: Índia, Nigéria, Paquistão, Congo, Etiópia, Tanzânia, Indonésia, Egito e Estados Unidos. Na África Subsaariana, a população deve duplicar até 2050.

Por volta de 2027, a Índia também deve ultrapassar a China como o país mais populoso do mundo — alguns anos depois do que projeções anteriores haviam previsto.

A ONU ainda adverte que em 2050 haverá 426 milhões de idosos de 80 anos ou mais, frente aos 143 milhões atuais. O estudo aponta que entre 2019 e 2050 a população diminuirá 1% ou mais em 55 países, e que em 26 deles a redução será de pelo menos 10%.

Fonte: DW