Danielle Winits e Christine Fernandes dão vida à Marilyn Monroe e Maria Callas na comédia biográfica Parabéns Senhor Presidente que estreia dia 17 de janeiro no Teatro J. Safra

Foto: Pino-Gomes

Atrizes dialogam sobre universo feminino, além do encontro das duas divas durante o aniversário do ex-presidente dos Estados Unidos, John Kennedy

Prepare-se para conhecer Marilyn Monroe e Maria Callas de um jeito diferente. As atrizes Danielle Winits e Christine Fernandes encarnam a atriz e a cantora lírica na peça Parabéns Senhor Presidente, com temporada em São Paulo que estreia dia 17 de janeiro, sexta-feira, às 21h30, no Teatro J. Safra.

Com texto de Fernando Duarte e Rita Elmôr e direção de Fernando Philbert, a montagem, com patrocínio da Vivo, transporta a plateia para o ano de 1962 ao contar a história das duas divas, que sempre estiveram à frente do seu tempo. A comédia biográfica faz um recorte do episódio histórico: a festa de 45 anos de John F. Kennedy, realizada em 19 de maio de 1962 em Nova York — 10 dias antes da data exata do aniversário do ex-presidente dos Estados Unidos. Em cena, graças ao duelo verbal entre as duas, as atrizes abordam temas relevantes sobre o universo feminino como o amor, a realização pessoal versus a profissional e o papel da mulher em uma época ainda controlada por homens. Tudo muito identif icável com os dias de hoje.

“No palco, a história de dois dos maiores mitos da feminilidade do século XX: Marilyn Monroe, a mais absoluta encarnação da carência afetiva, e Maria Callas, uma voz de diamante em forma de mulher. Apesar das diferenças entre elas, perceptíveis de imediato, a mesma prisão sombria as aproxima, a dificuldade de se afirmar com autonomia em um mundo machista e a impossibilidade de encarar a vida sem afeto.” Afirma Fernando Duarte.

Marilyn marcou a noite ao usar um vestido colado ao corpo e coberto de cristais brilhantes e cantar, com voz sussurrada, a famosa canção Parabéns a Você, com tamanha sensualidade. Já Callas foi protagonista da apresentação mais aplaudida da noite, ao interpretar, com sua voz de maior estrela da ópera de todos os tempos, Habanera, de Carmen.

“São duas pessoas fascinantes, que, por motivos diferentes, tiveram grande projeção e fins trágicos. A grande questão é como duas pessoas de universos tão distintos se relacionariam e o olhar diferente que tinham sobre uma série de situações. Callas era extremamente técnica e rigorosa, enquanto Marilyn era intuitiva e até um pouco irresponsável, graças a sua instabilidade emocional. Ao mesmo tempo, Callas, antes de Onassis, foi casada com um homem muito mais velho e não teve vida sexual até os 32 anos. Já Marilyn casou sempre por paixão e traiu todos os maridos, não ficando um dia sequer ao lado deles sem estar feliz.” Conclui Rita Elmôr.

Sobre a Vivo e a Cultura

  1. Vivo acredita na arte como forma de valorizar e transformar a sociedade. Por isso mantém o Teatro Vivo como espaço cultural de qualidade, em São Paulo, e apoia espetáculos em diferentes regiões do país, ampliando o acesso à cultura e conectando artistas e plateia. Somente em 2018, a empresa patrocinou 24 espetáculos, que impactaram mais de 540 mil espectadores em todo o país.

Ficha técnica

Texto – Fernando Duarte e Rita Elmôr. Direção – Fernando Philbert. Elenco – Danielle Winits e Christine Fernandes. Cenário e figurinos – Fernando Duarte. Iluminação – Vilmar Olos. Trilha sonora – Bob Reis. Projeções – Aníbal Diniz. Visagismo – Everton Soares. Caracterização – Rosivania Santos. Fotos – Pino Gomes. Cenotécnico – André Salles e equipe. Operador de som – Bob Nascimento. Operador de luz – Luiz Martins. Diretor de cena – Ricardo Silva. Operação de vídeos – Aníbal Diniz. Costureiras – Sônia Rodrigues e Lucí Pop. Bordadeiras – Rosa Souza e Elaine Thiengo. Designer Gráfico – Thiago Ristow. Produtores associados – Danielle Winits e Christine Fernandes. Coordenação de produção – Fernando Duarte. Direção de produção – Fabrício Chianello. Produção – Vissi Darte Produções. Realização – Smille Produç&otild e;es Artísticas.

Serviço – Parabéns Senhor Presidente

Estreia: Dia 17 de janeiro, sexta-feira, 21h30 – Teatro J. Safra – Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda – São Paulo. Temporada: De 17 de janeiro a 1º de Março de 2020 – Horários: Sexta-feira, às 21h30, sábado, às 21h e domingo, às 20h. Classificação: 12 anos – Duração: 70 min. Gênero: Comédia biográfica.

Ingressos: Plateias Premium, Vip e Mezanino – Preço Popular (para até 20% da capacidade de cada setor do Teatro). – Inteira: R$ 50,00 – Meia Entrada: R$ 25,00. Capacidade: 633 lugares.

Depois de esgotados os ingressos na categoria “Preço Popular”:

Ingressos:

Plateia Premium – Inteira: R$ 80,00 e Meia: R$ 40,00

Plateia Vip – Inteira: R$ 60,00 e Meia: R$ 30,00

Mezanino – Inteira: R$ 50,00 e Meia: R$ 25,00

Bilheteria: (11) 3611-3042 – Funcionamento: Sextas-feiras, sábados e domingos. Entre 14h até o horário de início dos espetáculos.

Vendas online: Eventim – https://www.eventim.com.br/artist/sr-presidente/?affiliate=JSA