“Crimes Delicados”

Foto divulgação
Katia Saules
Katia Saules – Atriz, formada em Artes Cênicas, escritora, critica de artes e colaboradora do site Na Pauta Online. Esta coluna vai ao ar todas as quartas-feiras.

Uma comédia do absurdo! Uma comédia para fortes! Uma comédia para competentes!

A história é sobre um casal de classe média alta que resolve tramar um assassinato, mas a dupla se vê encurralada com a forte resistência da vítima aos ataques da dupla. Parece algo simples, mas quando tão bem feito, como é, vira uma obra de arte! Assim é a maravilhosa montagem de ‘Crimes Delicados’.

Atores sensacionais emprestam seu talento para contar uma história que parece ser bem louca, mas que é bastante lúcida para os dias atuais! O teatro tem como função despertar, confundir, fazer pensar e ali o público de fato fica intrigado com tantas questões trazidas à tona.

Em cena, três atores, sendo dois interpretando personagens femininos, abordam o poder e, principalmente, o abuso do casal, que se sente impune no sentido absoluto do termo. Apesar do roteiro policial, o texto, dirigido por Marcus Alvisi, vira uma intrigante comédia.

André Junquira, Well Aguiar e Bernardo Schegel foram muito bem preparados por uma talentosa equipe e dão conta dessa maratona que é ‘Crimes Delicados’. Com preparação vocal da genial ROSE GONÇALVES, trilha sonora impecável de MARCUS ALVISI e TAUÃ DE LORENA, figurinos incríveis e adequados de TALITA PORTELA, e cenário perfeito de GILVAN NUNES, tudo é muitíssimo bem amarrado pelo maravilhoso MARCUS ALVISI, que dirige e coloca o tom certo até nos momentos em que todos ‘perdem a medida’.

A peça gera certa excitação no público, que se envolve verdadeiramente e sente, talvez como eu, uma vontade incontrolável de participar de algumas cenas…e isso é muito bom. É sadio.

Com um texto que foi escrito em 1974, ver total identificação em tempos atuais, é de uma inteligência atenta! A peça tem muito do povo brasileiro, que sofre sucessivos ataques diários, de várias formas diferentes e continua de pé, na batalha. Quase uma crítica social. Ou talvez a montagem queira mesmo que seja uma crítica ácida e contundente à todos nós e cabe se assim for.

Atualmente se vê diante de nossos olhos, tantos crimes, tantos absurdos, tanto desvario, tanta insensatez… que para rir e pensar sobre algo tão denso…só sendo ‘Crimes Delicados’ mesmo.

2 COMENTÁRIOS

Responder a Paulinho Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here