GRU Airport estima volume 18% maior na sexta-feira de Carnaval

Divulgação

Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, deve receber até 1,6 milhões passageiros durante o período medido para a movimentação do feriado

Com a expectativa de receber 18% a mais em número de passageiros na véspera do Carnaval, a concessionária GRU Airport estima que o feriado será agitado e com possível recorde no fechamento da alta temporada do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. O período observado pela concessionária para o Carnaval vai de 20 de fevereiro a 3 de março.

Durante os treze dias influenciados pelo feriado prolongado, a GRU Airport espera receber 1,6 milhão de passageiros. Além disso, a média diária deve ser de 129 mil embarques e desembarques e de 900 pousos e decolagens, por dia. Num dia de baixa temporada, 120 mil passageiros passam por GRU e ocorrem 820 voos.

O dia de maior movimento do Carnaval deve ser em função da saída, na sexta-feira, 21 de fevereiro, quando são esperadas 142 mil pessoas chegando ou partindo do aeroporto internacional. A quantidade de pousos e decolagens deve chegar a 889.

Além da sexta-feira de Carnaval, estudos da GRU Airport indicam que a quinta-feira (20) também deve ser movimentada, com até 137 mil embarques e desembarques e 858 pousos e decolagens. A quarta-feira de Cinzas (26) também deve ser intensa: 135 mil pessoas são esperadas para chegar ou partir por GRU e 821 voos estão programados para o dia.

O diretor de Operações da GRU Airport, Cmte. Miguel Dau, lembra que o feriado faz parte da alta temporada e muitas pessoas ainda estão saindo ou voltando de férias. “A alta temporada é medida da semana que antecede o Natal até o final de março”, explica. O dia com maior movimentação do período foi 6 de janeiro, quando 148 mil pessoas embarcaram ou desembarcaram no aeroporto internacional.

  “O Carnaval costuma ser o feriado mais movimentado do Aeroporto Internacional de São Paulo e estamos prontos para isto”, afirma o comandante. O GRU Airport opera atualmente com uma capacidade de processar 50,5 milhões de passageiros.