Você já percebeu o quanto você é privilegiado?

O quanto não nos preocupamos com a vítima! Ou as vítimas! Ao acordar, ao tomar café da manhã ou suas refeições, na sua casa! Dentro do seu carro, ou até dentro do Uber, que seja dentro do busão lotado!

Eu tenho o privilégio de poder ver o invisível! E não fazer nada!

Pois elas são invisíveis aos nossos olhos! Quem? As vítimas! Os pobres! Os que não conhecem o privilégio! Que vivem na invisibilidade! Chorando aos cantos, reféns de passados, de faltas que viveram, que fazem mais falta hoje! Abusos violentos ou não! Violentados!

Violência, briga, falta de dinheiro e contas para pagar, fome, morte! Sem ter sido ninguém!

Falo de quando você chora sozinho, onde ninguém vê, na calada da noite, ou quando amanhece o dia e não existem motivos para sorrir! Ou menos privilegiado, sem ter motivos para abrir os olhos e ver uma realidade que não deveria existir!

Você chora? Porque? Para que venha o Alivio!

Se não sofremos é porque deveríamos dividir os nossos privilégios! Para dividir a nossa graça!

Eu tenho a vantagem de ser quem sou! E de poder enxergar quem se tornou invisível, e não fazer nada!

Mas ataco, contra ataco! Brigar? Discutir? Fica nervoso? Para não ser covarde!!!

Se esconde atrás de paredes, atrás de vícios, ou de hobbies, da família, do medo de se envolver!

O que seria justo? Justiça!

É escolher o certo! O reto, o verbo! Vivo!

Existe a fome, existe a sede, mas a justiça não é real dentro dessa existência!

Sentimento de dor e solidariedade, perdão e compaixão! Pedir perdão! Mudar a realidade! Desgraça, dó, compaixão, piedade. O perdão é um ato da misericórdia!

Pureza… Simplicidade! Humildade!

De coração! Farto de bondade! De paz! De trazer paz, de pacificar! De ajudar!

O poder eu tenho, para ajudar!

Triste saber que a futilidade vale mais que a vida de uma criança, de uma criança desconhecida!

Enganada! Descuidada! Desamparada! Sem o seu guia privilegiado!

Privilegiado de poder entender o que Jesus quis dizer!

É pra chorar junto, escondido! Mas quando explicito, que estejamos fazendo algo!

Que sejamos a ação do verbo amar! Pois tem gente que não tem pão, não tem Pai!

E não reconhecem quem são!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here