Centro Universitário organiza primeiro encontro de ‘Medicina Canabinoide’

Ação também marcou Encontro de Ex-Residentes de

Neurologia Infantil da Faculdade de Medicina do ABC

O setor de Neurologia Infantil do Centro Universitário Saúde ABC / Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) organizou em 29 de fevereiro (sábado), das 9h às 13h, a primeira edição do “Encontro de Medicina Canabinoide”. Com apoio da HempMeds Brasil, a ação teve lugar no campus universitário em Santo André, na Sala de Videoconferência, e marcou o “I Encontro de Ex-Residentes de Neurologia Infantil da FMABC”.

A abertura dos trabalhos esteve sob responsabilidade do professor responsável pelo setor de Neurologia Infantil da FMABC e Chief Medical Officer (CMO) da HempMeds Brasil, Dr. Rubens Wajnsztejn. Entre os temas pautados para o evento estiveram “Contexto histórico da Cannabis medicinal e farmacologia dos fitocanabinoides”, “Fisiologia do sistema endocanabinoide”, “Segurança e eficácia no uso de Canabidiol (CDB)”, “Apresentações terapêuticas e casos clínicos”, além de mesa redonda para discussão da temática e dúvidas do público.

Participaram das atividades médicos residentes e ex-residentes de Neurologia Infantil, preceptores de ensino, equipe do Núcleo Especializado em Aprendizagem da Faculdade de Medicina do ABC (NEA-FMABC), entre outros convidados.

CENÁRIO

O Brasil vive hoje momento essencial para os pacientes que utilizam medicamentos à base de Cannabis. Em dezembro de 2019, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permitiu a venda de Canabidiol (CBD) em todas as farmácias do País. No início deste ano, em 22 de janeiro, o colegiado aprovou a flexibilização e a desburocratização da importação de produtos à base de Cannabis medicinal.

“O Canabidiol tem reconhecido efeito antiepiléptico e reduz as descargas neuronais que determinam as convulsões. Cada vez mais a utilização terapêutica dos canabinoides tem sido discutida e não somente para as epilepsias. A aprovação no Brasil foi a consolidação do anseio dos pesquisadores”, considera Dr. Rubens Wajnsztejn.

As discussões sobre a utilização medicinal da Cannabis nunca estiveram tão avançadas no Brasil e já superaram tabus em relação à comprovação terapêutica no combate a sintomas de diversas doenças, entre as quais esclerose múltipla, epilepsia, autismo, Parkinson, Alzheimer, fibromialgia, inflamações crônicas e transtornos de ansiedade.