Uma mulher como poucas

Diante dos resultados das enquetes que em numerosos sites perguntam “Quem, dentre os nove participantes que ficaram na casa você gostaria que vencesse o BBB 20?”, boa parte deles indica que Ivy é a menos querida do público. Mas a visão simplista sobre a modelo parece precisar de um olhar dos telespectadores e internautas para além da performance dela na 20ª edição do Big Brother Brasil (BBB).

Sincera, autêntica, amorosa e bastante leal a suas amizades. Essas poucas palavras descrevem com precisão boa parte da personalidade de Ivy Moraes Barbosa. A bela BBB, programa exibido pela Rede Globo de Televisão, nasceu em Belo Horizonte (MG) 27 anos atrás, mas mora em Contagem, na região metropolitana da capital mineira. Separada, mas comprometida fora da casa e mãe de um filho, a modelo chegou à casa mais vigiada do Brasil após ser notada por um olheiro, que a convidou a participar da atração televisiva. Após uma entrevista, ela revelou ter o perfil adequado para ser uma das integrantes da casa, onde entrou junto com Daniel Lenhardt, após a dupla ser escolhida pelo público durante a estada dos dois e de mais uma dupla na Casa de Vidro.

Mas Ivy não é apenas uma mulher bonita que agora tem fama nacional por participar do BBB, um sonho que ela sempre acalentou desde mais jovem. Intensa e de excelente alto astral, ela também é uma pessoa de bom coração – haja vista a amizade dela com os demais integrantes da casa, em especial Manu, Gizelly e Marcela – tanto que na casa não tem conflito direto com nenhum dos integrantes, mesmo os do grupo adversário. A mineira alto astral, entretanto, é uma pessoa às vezes ingênua, a ponto de ser mal interpretada em algumas coisas que fala, como quando questionou um acessório de cabelo que Babu usava. A fala de Ivy foi interpretada como racista por parte do público, porque foi tirada do contexto por torcedores de outros brothers. Quem a conhece sabe que essa acusação é completamente sem fundamento.

Ganhar o prêmio de R$ 1,5 milhão, embora continue sendo um sonho ainda distante, não deixa de ser uma possibilidade. A ingenuidade de Ivy, o seu bom coração e a sua capacidade de aprender com os próprios erros são fatores que podem leva-la até a final e ao grande prêmio. É apenas uma questão de corrigir o seu rumo. Às vezes imatura, ela encontrará o caminho certo, se passar a se expressar de forma mais clara, pois para ela uma coisa pode parecer certa – e muitas vezes realmente está –, mas para o público está errado devida à maneira com que ela verbaliza seu pensamento.

Um ajuste aqui, outro ali e mais autoafirmação podem fazê-la se tornar uma das finalistas. Parar de procurar sempre a aprovação de alguma coisa, de algo que aconteceu e acreditar em suas convicções são outros ajustes necessários, assim como ter uma opinião concreta do que está acontecendo ao seu redor. Atitudes exageradas? Não! São apenas reflexo do seu jeito original, que a faz ser intensa em tudo, de gostar a desgostar de pessoas e de situações. Sendo uma mulher 100% coração, portanto passional, Ivy é “louca” à sua maneiras, intensa, verdadeira, odeia baixo astral e situações constrangedoras e tristes.

Mãe zelosa e batalhadora, ela é atenciosa e prestativa com o filho. Quando está com ele, é só amor atenção, carinho e cuidado. Como ao mesmo tempo é supercomprometida com seu trabalho, sua preocupação é deixar o filho bem para que possa cumprir seus compromissos profissionais. Mas, como o destino é cheio de pregar peças nas pessoas, caso Ivy não seja a vencedora do Big Brother Brasil, a experiência terá sido bastante válida, pois sua capacidade de resiliência, que é enorme, vai fazê-la sair da Casa muito mais experiente e madura, a ponto de rever seus possíveis comportamentos errados e trilhar seu caminho que, sem dúvida, será de muito sucesso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here