O prazer em se doar é muito maior que o egoísmo de apenas querer ter!

Fui pensar em política, pois me agrada o assunto, gosto do jogo, mesmo sabendo que o jogo é falho! Cheio de mentiras e conluio!

E entrando no campo dos privilégios, vejo a minha própria futilidade! Enxergo em mim os privilégios que conquistei, outros que ganhei, outros que nasceram do buscar o lado do que é Bom!

Penso em política e vejo o mal, penso no pobre e vejo vida! Mas vejo a fome, vejo as desvantagens de vidas que não tem o que poucos têm em abundância! Mas muitos têm o suficiente para dividir, mesmo que seja apenas um pão! E quando dividido, se multiplica em esperança! Em fé!

É uma tristeza que corta o coração, ver os poderosos tentando privatizar a água! Pois já privatizaram o solo! Já privatizaram o alimento que brota do chão, dividindo o povo em duas classes. A que come e a que passa fome! E agora querem matar de sede!?

E ninguém enxerga a maldade existente nessas mentes? Ninguém?

Ninguém está vendo as mentiras sendo acobertadas, os currículos sendo adulterados, as falcatruas sendo varridas para debaixo dos tapetes presidenciais, homens mentindo hoje e desmentindo amanhã suas próprias declarações contrárias! Corrupção escancarada, foros privilegiados!

Enquanto o que sente fome, se entrega a fé! E pela fé seguem vivos, sobreviventes deste holocausto! No país em que:

 

“Águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das águas que tem.” (Carta de Pero Vaz de Caminha)

Da fartura que temos, matamos o nosso próprio povo! Retiro a palavra holocausto! Pois é muito pior que isso! É canibalismo com pitadas de sadismo! É maligno!

É maligno qualquer discurso político, chamar um político de herói, de justo, de santo! Mesmo que fale em nome de Deus! É maligno pedir pro sanfoneiro tocar Ave Maria, para que Maria interceda pelos mortos que são muitos! Pela própria negligência do louco! Apoiada pelos seus súditos! É de uma crueldade sem medida, pedir para que minorias se adequem ou desapareçam! É ferino dizer: E daí? É fúnebre dizer: passar fome no Brasil é uma grande mentira! E ele disse!

É maligno adorar pastores como estatuas santas e imaculadas, não ver Jesus dentro dos templos, pois Ele mais está fora do que dentro, fora, nas ruas, no meio da fome, alimentando e curando! Se for piada ver comunista de Iphone, imagina um pastor de direita! É bárbaro o desfile vaidoso de moda de quem diz entender, e mostra que não! É feio ver a casa do Pai abrigando apenas quem paga o ingresso e quem vive em “pecado” sendo excluído pelos representantes daquele que não fez acepção de pessoas!

É Maligno ver a desnutrição e não chorar, ver a fome dos outros e não ajudar, fechar os olhos e se calar! Ter e não doar! É maligno não chamar de herói, os pequenos Cristos que anonimamente entenderam o recado! E alimenta o faminto, leva água ao que sente a sede, cobre o que sente frio a noite! Abriga o perdido e deseja que nenhum ser humano seja enjaulado e acorrentado! É desumano ver a desigualdade e não ter compaixão e dor!

Seja uma mão que ajuda, seja um anjo! Mas não um anjo loiro! Seja negro! Como a realidade de muitos! Que sente na pele a luta pela sua vida! Seja um solo fértil, seja melhor dos que fingem ser, sejam cada dia mais parecido com quem emana amor, com quem é alegre, com o pacifista, aprenda a ter paciência, seja gentil, tenha bondade, seja constante! Traga consigo a tranqüilidade!

Se domine, para que possa ser quem você deve ser! Um filho amado, que dá alegria a seu Pai!

Sem luxo, sem o conforto para o corpo, sem a arrogância da superioridade falsa da humildade inexistente, sem o choro pra todo mundo ver, com a oração virando ação! Sem enganação!

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here