Comissão de Direitos do Idoso realizará colóquio virtual sobre os efeitos da pandemia à população idosa

O mês de junho é dedicado mundialmente a conscientização da não violência ao idoso

Atingir a maior idade para alguns é completar 18 anos, para outros 21 anos, e aí tudo começa a fazer sentido, independência total, carteira de motorista, viagens e passeios sem ter que pedir autorizações.

Mas e quando se completa 60 anos?

Seria mesmo atingir a melhor idade como várias pessoas afirmam?

Com certeza pelo menos no Brasil não. Fazer 60 anos de idade no Brasil, a pessoa atinge o status de pessoa idosa, ganha uma carteira que lhe dá direito a filas preferenciais, ganha um passe para utilizar o transporte público gratuitamente que muitas vezes não é respeitado, mas o mais difícil é a ausência familiar, é se sentir uma árvore no canto da sala, é sentir-se alguém que atrapalha, que precisa de cuidados e que principalmente não tem o respeito da sociedade e da maioria dos governantes.

Para discutir sobre estes e outros assuntos referentes ao idoso, principalmente em época de pandemia COVID-19, um grupo de especialistas em trabalhar com ações que tem um olhar diferenciado a pessoa idosa, realizará nesta terça-feira dia 30/06, a partir das 19 horas, o COLÓQUIO  “Um olhar ao idoso em época de pandemia”.

O encontro virtual tem a realização da Comissão de Direitos do Idoso da Câmara Municipal de Goiânia, presidida pelo vereador Paulo Magalhães. Para o vereador o idoso não pode ser visto como um empecilho: “São seres humanos que deram suas vidas pelos filhos e netos, são seres humanos que ajudaram a construir cidades e contribuíram muito com a sociedade, são idosos, são seres humanos que merecem todo respeito”, acrescentou o vereador.

Além do presidente da Comissão de Direitos do Idoso o colóquio contará com a participação do coordenador do Núcleo de Direitos Humanos da DPE-GO, Dr. Philipe Arapian; do Delegado de Polícia titular da Delegacia Especializada em Atendimento ao Idoso – DEAI, Dr. Alexandre Alvim; Professora Dra. Lazara Ribeiro da NEPEV-UFG; Professora e Psicóloga Pesquisadora da área de envelhecimento da PUC-GO, Marli Bueno de Castro e da Professora responsável pelas ações do Programa Vida Ativa e Vida Ativa em Casa da AGETUL – Prefeitura de Goiânia, Ana Carolina Cardoso.

O colóquio será transmitido ao vivo pelo endereço:
https://www.facebook.com/paulopereira.magalhaes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here