Mastercard ajuda em salto digital de pequenas empresas latino-americanas

A Mastercard, multinacional de tecnologia de pagamentos, anunciou nesta quarta-feira uma plataforma digital com parceiros locais para ajudar pequenas empresas da América Latina a darem, de forma rápida e segura, um salto digital em um momento em que a Covid-19 impõe novas formas de comércio e pagamentos.

A Plataforma de Aceleração Digital para Pequenas Empresas tem como objetivo prover benefícios, recursos e serviços para empresas que são “a espinha dorsal da economia e um pilar fundamental para a comunidade nos países da América Latina e Caribe”, disse Daniel Acosta, vice-presidente de produtos comerciais da Mastercard para a região.

Das empresas de América Latina e Caribe, 99% são pequenas. Tendo de 1 a 50 funcionários e com receita de até US$ 2 milhões por ano, elas contribuem com 30% do Produto Interno Bruto da região e empregam 70% da população ativa, de acordo com dados da Mastercard, empresa com conexões em mais de 210 países e territórios.

Ao mesmo tempo, elas são o segmento mais vulnerável ao impacto da Covid-19, uma doença que obriga as pessoas a intensificar as práticas de higiene, ficar em casa ou manter distância de outras pessoas, o que fez com que mais consumidores optassem por comércio digital e parassem de fazer pagamentos em dinheiro.

Acosta ressaltou que o comércio eletrônico, medido pelo volume de pagamentos com cartão, passou de um crescimento anual de 22% para mais de 30% na América Latina e no Caribe.

Ao mesmo tempo, muitas micro ou pequenas empresas latino-americanas não se adaptaram de forma “rápida” à digitalização e não estão prontas para a mudança.

Para ajudá-las, a Mastercard criou a Plataforma de Aceleração Digital para Pequenas Empresas, explicou Acosta, que também citou um estudo de uma consultoria que indica que mais de 4,5 milhões de micro e pequenos empresários terão um prejuízo de cerca de US$ 13 milhões devido à pandemia.

UMA REDE PARA UM SALTO DIGITAL SEGURO.

O executivo da Mastercard ressaltou que entrar no mundo digital não representa apenas “abrir uma página para o comércio online”. Existem aspectos como logística, gerenciamento remoto de funcionários, proteção contra ataques cibernéticos, administração específica de operações digitais, acesso a marketplaces e marketing digital que devem ser conhecidos para obter uma experiência bem-sucedida.

A iniciativa da Mastercard, lançada apenas na América Latina e Caribe e Estados Unidos, abrange tudo isso e muito mais. Para lançá-la, foi criado um site – https://bit.ly/des_alianzadigital – através do qual as pequenas empresas podem se conectar com os parceiros locais da plataforma e tirar proveito de todos os recursos, ferramentas e oportunidades de formação disponíveis.

Acosta reforçou que, enquanto ocorrer essa situação de emergência devido à pandemia, muitos desses benefícios serão gratuitos ou com desconto.

A Mastercard também trabalhará com associações empresariais de cada país para garantir que essa iniciativa possa alcançar o maior número possível de pequenas empresas na América Latina e no Caribe.

“A saúde digital das pequenas empresas, não apenas nesta crise, mas além dela, é uma prioridade estratégica chave para a Mastercard”, disse o Vice-Presidente de Produtos Comerciais da Mastercard para América Latina e no Caribe.

Como parte de seu compromisso com as pequenas empresas, a Mastercard anunciou recentemente que se propõe a fazer com que 50 milhões de pequenas empresas – metade delas de mulheres empresárias – entrem na economia digital até 2025. Também se comprometeu a desembolsar US$ 250 milhões em cinco anos para apoiar pequenos empreendimentos em todo o mundo.

Fonte: EFE