Coronavirus: Rússia terá primeira vacina antes de outubro

A Rússia espera poder colocar no mercado a primeira vacina no mundo contra a COVID-19 antes de outubro, anunciou esta quinta-feira o diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos (FRID), Kiril Dmitriev.

“Ontem concluímos com êxito a primeira fase dos ensaios clínicos da vacina desenvolvida pelo Instituto Gamalei, e esperamos terminar a segunda fase a 3 de agosto, e de seguida vamos colocar em andamento a terceira etapa, não só na Rússia como numa série de outros países”, disse Dmitriev numa conferência de imprensa virtual.

O diretor do FRID acrescentou que os cientistas esperam que a aprovação dos órgãos reguladores para o uso em massa da vacina chegue já “em agosto ou em setembro” de maneira que possa chegar ao mercado antes de outubro, e que a vacina russa será “única” porque é a primeira no mundo que foi testada em animais -hamsters- que foram infetados com uma dose mortal do vírus após receber a vacina e não ficaram doentes.

“Claro que ainda há um caminho a percorrer para mostrar este efeito nos seres humanos em várias fases”, salientou Dmitriev, que disse já ter recebido uma dose da vacina experimental russa porque está convencido da sua eficácia e inocuidade.

“Agora posso doar oficialmente o plasma para salvar outras vidas”, disse depois de assinalar que graças ao remédio russo desenvolveu doses elevadas de anticorpos para a COVID-19.

Dmitriev explicou que a vacina prevê duas injeções, a segunda das quais é dada 20 dias após a primeira, e juntas tornam a vacina mais “eficaz e durável” para assegurar a imunidade ao vírus durante cerca de dois anos.

“Planeamos produzir 30 milhões de doses dessa vacina na Rússia durante este ano”, acrescentou.

Fonte: EFE