A importância de uma alimentação saudável na gestação

Especialistas dão dicas para manter uma alimentação balanceada

A espera de um filho é sempre um momento de mudanças na vida da mulher. É preciso fazer um bom acompanhamento com o obstetra e se faz necessário uma alimentação adequada e equilibrada para a saúde e bem-estar do bebê.

Em tempos de pandemia tudo mudou: a rotina, os hábitos alimentares e comer fora de casa deixou de ser habitual para muitas pessoas.

Para Cátia Feresin, professora do curso de nutrição da FAM (Centro Universitário das Américas), os cuidados com a alimentação na gestação são importantes para o crescimento e desenvolvimento do feto, bem como para manter a saúde da própria gestante.

A seguir algumas dicas:

– Realizar de cinco a seis refeições por dia; consumir frutas, verduras e legumes diariamente; dar preferência aos alimentos na forma de preparo assado, cozido ou grelhado;  ingerir água filtrada entre as refeições;  consumir um alimento rico em vitamina C (laranja, acerola, goiaba, abacaxi) no almoço ou no jantar.

“Um hábito importante para as gestantes e que auxilia na nutrição é a exposição da pele à luz solar diariamente, pois com isto haverá a síntese na pele de vitamina D, uma vitamina importante para o sistema imunológico, nervoso, ósseo e muscular do binômio”, disse Cátia Feresin.

Para a coordenadora do curso de nutrição da FAM, Elizabeth Egashira, as grávidas devem evitar alimentos muito calóricos, como frituras, doces, refrigerantes e alimentos ultra processados, pois o controle do ganho de peso deve acontecer durante toda a gestação.
“Os alimentos diet e light também devem ser evitados, pois podem conter adoçantes que não são recomendados na gestação. As bebidas alcoólicas também são indesejáveis na gestação, contribuem com calorias e não com nutrientes essenciais na gravidez, além do excesso poder causar má formação do feto”, completa Elisabeth.

É importante escolher alimentos de boa procedência, armazená-los em local limpo, ventilado e longe do chão.  A data de validade deve ser checada para não ingerir alimentos vencidos.

Antes da preparação dos alimentos, lavar as mãos com água e sabão e borrifar com álcool 70%. Ao consumir frutas e hortaliças cruas, lavá-las em água corrente e deixá-las de molho em solução com água sanitária própria para ser utilizada em alimentos; lavar as frutas e hortaliças em água corrente para retirar o excesso de cloro; higienizar a bancada que será utilizada para o preparo dos alimentos. Os alimentos devem ser consumidos logo após o preparo, ou colocá-los em geladeira.

Os alimentos orgânicos possuem uma melhor qualidade para a saúde, eles são produzidos de forma diferenciada dos demais, ou seja, sem agrotóxico.  Para as gestantes o consumo desses alimentos é muito importante, é uma garantia de que estão consumindo um produto mais saudável.

“Os alimentos orgânicos são produzidos sem a utilização de agrotóxicos e adubos químicos. Existe um Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (SisOrg), que é concedido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Após a certificação, o alimento contém um selo que garante que este está livre de alterações químicas. O processo de certificação é bem rigoroso, contempla a verificação das características do solo, o tipo de muda utilizada, o processo de adubação para que se tenha a certeza da real produção de maneira natural”, explica Cátia Feresin, professora da FAM.
Uma alimentação saudável promove bem-estar a todos, então aproveite as dicas de onde encontrar produtos orgânicos.

  • Feira do Modelódromo do Ibirapuera Rua Curitiba, 292 – V. Clementino Sábados, das 7 às 13h
  • Feira do Parque Burle Marx Avenida Dona Helena Pereira de Moraes, 200 – Panamby Sábados, das 7 às 13h
  • Feira do Parque do Carmo Avenida Afonso de Sampaio e Souza, 951 – Itaquera Sábados, das 7h às 13h.
  • Feira de Produtos Orgânicos no Mercado Municipal Kinjo Yamato Rua da Cantareira, 377 – Centro Sábados das 3h às 15h
  • Barraca de Produtos Orgânicos em Feira Livre Praça Charles Miller 6ª feira, das 7h30 às 13h.

O leitor também pode consultar o site: http://www.capital.sp.gov.br/cidadao/rua-e-bairro/feiras-e-sacoloes/feiras-organicas-departamento-de-agricultura