A PEÇA DO CASAMENTO

Dois grandes atores em cena nos brindam com excelentes atuações, que tratam de um assunto aparentemente trivial, mas de uma forma bastante peculiar e cuidadosa. Guida Vianna e Dudu Sandroni estão perfeitos como casal em crise no casamento de 30 anos.

Texto de Edward Albee, traduzido pelo Marcos Ribas de Farias, com direção de Pedro Brício. Todos optaram por nos fazer rir e chorar num mesmo espetáculo. Uma longa relação está chegando ao fim e tinha tudo pra ser entediante ou até mesmo triste de se ver tais diálogos e colocações… mas acontece exatamente o contrário. Com ótimos tempos cênicos, a conversa é diferente e deliciosa de ser apreciada.

É impressionante o talento de condução que os atores possuem de irem da comédia ao drama em segundos…e nos levando juntos. Que maravilha! Que magnífico! Cheio de minúcias, quase uma terapia… Uma vida de detalhes é descrita e explicada. Talvez por isso gere tamanha identificação.

Pedro, o diretor, escolhe um caminho de cuidar do tom das falas dos atores, que nos deixa ainda mais atentos ao que dizem um para o outro. Guida já é conhecida por valorizar cada palavra dita, e neste espetáculo capricha ainda mais no tom apropriado ao contracenar com Dudu.

Uma peça que tem como pano de fundo toda a mágoa e dor escondidas nos tantos anos de casamento, que a solidão a dois sepultou. O casal Gillian e Jack passeia por memórias em seu passado juntos com uma belíssima luz, desenhada por Tomás Ribas. A escolha do figurino conversa diretamente com a casa, o ambiente em que vivem. Tudo dialoga e nos situa bem. Ponto positivo para Aurora de Campos e Rita Murtinho.

O único ponto que pode ser revisto é o tempo de espetáculo, que em alguns raros momentos se torna cansativo e um pouco repetitivo. Se enxugasse alguns minutos, ficaria perfeita essa Peça de Casamento.

1 COMENTÁRIO

  1. Adoraria ver essa peça Casamento… com a minha querida amiga Guida Vianna é por si só sucesso garantido… o ator não tenho a honra de conhecer… mas o tema é bem atual… e toca bem lá no fundo em cada um de nós… relações desgastantes e desgastadas! Parabéns pelo artigo Kátia… está muito bem organizado e focado! Bjos… Anna DCastro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here