Bebê prematuro é encontrado no aeroporto

Após a descoberta de um bebé prematuro numa casa de banho do Aeroporto Internacional de Hamad, em Doha, capital do Qatar, várias mulheres foram desviadas para uma ambulância onde lhes foi dito que tirassem a roupa interior para serem examinadas. Incidente gerou mal-estar junto do governo australiano, que aguarda informações detalhadas sobre o caso.

O governo australiano confrontou as autoridades do Qatar com “sérias preocupações” após várias mulheres – 13 delas australianas – terem sido submetidas a exames, no Aeroporto Internacional de Hamad, antes de embarcarem num voo com destino a Sydney, a 2 de outubro.

Na origem do incidente terá estado o facto de ter sido encontrado um bebé prematuro numa casa de banho do terminal.

Segundo avança a BBC, as mulheres foram levadas para uma ambulância, estacionada na pista, e foi-lhes pedido que tirassem a roupa interior. De sublinhar que nenhuma delas foi informada do motivo pelo qual estavam a ser examinadas.

Um porta-voz do Departamento dos Negócios Estrangeiros australiano anunciou que foram transmitidas “sérias preocupações” em relação ao incidente às autoridades do Qatar, que prometeram “informações detalhadas e transparentes em breve”.

Fonte:JN/BBC