Bem Aventurado os pobres!

Já que no comando do Brasil está um pseudo cristão, com vários “evangélicos” o apoiando como se ele fosse o próprio Cristo, podemos falar um pouco sobre o evangelho! Que está sendo deturpado aos olhos dos que acham que a “igreja evangélica” é representante de Jesus, e acabam tendo pavor do Cristo que fala em amor! Por causa do ódio que transbordam de suas pregações!

Esclarecendo que os mesmos evangélicos seguidores de pastores famosos, influentes e fascistas, se mostram totalmente contrários a Jesus, aquele de Nazaré! Que seria assassinado e chamado de comunistas por estes que se dizem cristãos e não lê a Bíblia! Ou lê, sem entender nada!

Para muitos, o pobre deve ser ensinado a pescar! Para Jesus as pessoas que pensam assim, devem ser pescadas pelo evangelho! Para que se tornassem pessoas melhores!

Melhores não para a visão da cultura do capital, das posses, do ajuntamento de riquezas! Mas melhores para serem aptas, a viver num lugar onde nada disso importa! Muitos chamam esse lugar, de paraíso! Que poderia ser aqui, se todos entendessem e acreditassem que isso é verdade!

Pois hoje me questiono se realmente acreditam! Nesse lugar…

Onde não haverá traças e nem ferrugem para corroer seus tesouros, onde não haverá ladrões para lhe roubar, um lugar onde o grande tesouro está onde o coração está, ou é num pensamento torto, ou no lugar certo!

Um exemplo de pensamento torto é comparar as praticas de Jesus a um partido politico, como fez o presidente do Brasil, apoiado pala maioria “religiosa” os conhecidos pela bíblia como Fariseus e escribas, os famosos mestres da lei, os mesmos que Jesus chamavam de raça de víboras, de hipócritas!

Pois o coração do presidente está cheio daquilo que ele fala! Está cheio de desinformação!

Pois para ele, os pobres são apenas interesseiros! Mas para Jesus os pobres são os bem-aventurados, pois é deles, o Reino dos Céus! E não eram apenas pobres que compunham a multidão que Jesus alimentou, eram coxos, aleijados, cegos, mudos e muitos outros doentes! Ele fez uma das passagens bíblicas mais lindas se transformar numa questão politica e suja!

Ele se sente um “Messias”, pois sempre tem uma multidão a sua volta, em adoração! Isso lhe traz a sensação de poder, mas um poder para matar e não para perdoar.

Os terrivelmente evangélicos cultuam o atual presidente, isso é um fato, mas o próprio presidente ao citar Cristo, o comparou com o seu inimigo comunista! O ex presidente e suas ideias para alimentar os pobres! Disse que a prática das “bolsas”, era a mesma que Jesus usava!

Ainda não sei se ele quis ofender Jesus, o acusando de compra de votos ao alimentar a multidão que o seguia e estava com fome! Ou se quis elogiar o Luís Inácio, o comparando com o filho de Deus!

Pois o discurso de um é alimentar os pobres, o do outro é em dar poder aos empresários! E os dois enganam os que votam, pois quem vota vende seu voto a promessas de interesses próprios, seja por 50 reais ou um gás de cozinha, a favores como empregos a familiares, ou que seja para que seu candidato ganhe para infernizar a vida dos rivais e vice versa, pois numa democracia que te obriga a escolher a bota que te pisará, é absurdamente burra, a inercia!

Entre Lula e Bolsonaro, eu escolho Cristo!

Ou você vota no menos pior ou não vota e mantêm a sua própria dignidade em não aceitar nada menos que a verdadeira competência para ter a autoridade sobre mim! Mas sei que a grande maioria não está preparada para ter esta conversa! Assim com não estava um povo que fez Deus consolar um profeta, dizendo: “porque é a mim que estão a rejeitar”…

O Brasil hoje se divide entre os bons e os maus, os evangélicos e os evangelistas, os cristãos e os pequenos Cristos, entre os prósperos em dinheiro e os prósperos em satisfação!

A divisão é tão clara! Que não é entre ideologias, é entre o joio e o trigo! E não é sobre religião!

Está entre a confusão entre o amor e a sexualidade, a alegria e a impureza, a paz e a discórdia, entre a amabilidade e o ódio, da bondade e o egoismo, da fidelidade e da idolatria, da mansidão a dissenção, do domínio próprio a libertinagem!

Os pobres sempre estarão aqui! Para fazer ser vista a diferença entre os bons e os maus!

Entre os que tem compaixão e os que não! Entre os que alcançarão a misericórdia e os que não!

Entre os que amam ate seus inimigos e os que não! Entre filhos e criaturas…

Uns buscam a justiça pela morte, outros temem ficar com raiva de alguém, para que não se torne um réu! Muitos chamam de malditos, os mortadelas. Outros muitos chamam de malditos, os coxinhas. Seriam os dois grupos condenados no tribunal!

Será sempre a diferença entre o que culpa a vítima de um estupro pela roupa que usa, ou do que arranca um olho ao desejar aquela mulher!

São grandes as diferenças entre uns e outros, entre os que acreditam nos governos, e nos que acreditam já serem governados por Deus! Nos que acreditam em sua própria consciência e nos que precisam de “mestres” para lhe ensinarem a pensar com ele próprio pensa!

São desejos de dominação de alguns e o desejo de libertação do outro!

E por ai vai… A hipocrisia! Seja em casa, seja nas ruas, nos templos, nos terreiros!

Ou na vida de quem nunca andou com os que passam fome, dos que dão moedinhas a uma criança no sinal de dentro de seu carro com ar-condicionado!

A fome doi! A fome mata, a fome causou em Deus, na forma de filho uma compaixão! Jesus se colocou no lugar daquelas pessoas!

Existe os terríveis e os bondosos!

Uns são terrivelmente contra alimentar os pobres, outros são tão bondosos que divide com os necessitados o pão! Em silêncio! Em espírito e em verdade!