Comunidade europeia aprova uso da Pfizer em adolescentes de 12 a 15 anos

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou nesta sexta-feira a extensão da utilização da vacina Pfizer/BioNTech a adolescentes com idades entre 12 e 15 anos, o que a torna o primeiro imunizante contra a Covid-19 com respaldo científico na União Europeia para os menores de 16 anos.

Em uma coletiva de imprensa, o chefe da Estratégia de Vacinas da EMA, Marco Cavaleri, confirmou esta “indicação pediátrica” acordada hoje em uma reunião extraordinária do Comitê de Medicamentos para Uso Humano (CHMP), que concluiu que a vacina é “segura” e eficaz em pessoas desta faixa etária.

A Pfizer e BioNTech, que testou seu imunizante contra o coronavírus em 2.260 adolescentes durante estudos de fase 3, assegura que sua eficácia foi de 100% e com uma “sólida” resposta imunológica.

A vacina, que já está aprovada na UE desde dezembro do ano passado para maiores de 16 anos, seguirá o mesmo esquema de aplicação usado em adultos: duas injeções nos músculos do antebraço com “três semanas” de intervalo entre a primeira e a segunda dose.