Coronavirus: novas oportunidades no mercado de trabalho

A pandemia de Covid-19, que já causou mais de 465 mil mortes em todo o mundo, colocou a economia em xeque ao levar o desemprego a níveis recordes em diversos países, mas também gerou mudanças positivas em empresas e abriu “novos horizontes” no mercado de trabalho.

Assim explicou em entrevista a vice-presidente de vendas para América Latina e Caribe da plataforma de desenvolvimento de habilidades para profissionais Degreed, Débora Brewer, que desde 2018 está à frente do projeto de expansão da startup na região, onde conta com clientes como Itaú Unibanco, Vale, C&A e Natura.

“As empresas sofreram um impacto muito negativo, por conta da redução de custos e pessoas, mas outro positivo, por poderem quebrar vários tabus que existiam, como o de que as pessoas não podiam trabalhar remotamente com produtividade. A gente teve que se adaptar muito rápido e aprender que as pessoas têm o poder de resiliência e a capacidade de se moldar rapidamente a novas necessidades”, frisou.

Para a especialista, esta foi uma transformação forçada, mas sem volta por causa dos benefícios da nova forma de organização. Segundo ela, o teletrabalho aumenta a produtividade dos funcionários, possibilita uma melhor qualidade de vida, reduz custos para as empresas e amplia as chances de aquisição de talentos, sem restrições à localização física da companhia.

“Comparando o Brasil com México, Peru, Equador, Chile e Colômbia, as mudanças e dificuldades enfrentadas pelas empresas foram muito parecidas. Todas se adaptaram muito rápido e viram os benefícios de trabalhar de forma remota como um todo, principalmente o aumento da produtividade, esse foi o comentário que eu mais recebi”, analisou.

TRANSFORMAÇÃO É O NOVO NORMAL.

Diante deste contexto no qual “a transformação é o novo normal”, a Degreed observou um aumento significativo na demanda entre os clientes e também uma mudança na cultura de formação profissional por parte das empresas.

“A pandemia também serviu para abrir os olhos das empresas para o fato de que elas devem focar nas habilidades para entender quem são seus colaboradores e se eles estão preparados para se adaptarem às mudanças”, afirmou.

Brewer destacou que “outra grande mudança é essa velha cultura de que as pessoas aprendem apenas em sala de aula, em aulas presenciais, que era um traço muito marcante no Brasil”.

“As empresas não tinham certeza se as pessoas poderiam aprender online, mas com a pandemia não tivemos outra opção”, argumentou.

A Degreed, que desde 2012 se dedica a potencializar e democratizar o “aprendizado ao longo da vida”, já conta com 5 milhões de usuários em todo o mundo e registrou um aumento entre abril e maio deste ano, quando muitos países estavam sob medidas de isolamento social.

“Durante a quarentena, também conseguimos novos clientes, como Ford e Stone, que foram obrigados a mudar as estratégias relacionadas à mão de obra. Muitas aulas e treinamentos previamente marcados também tiveram que ser realizados pela internet, comprovando que as pessoas podem e devem aprender online”, destacou.

EXPANSÃO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA.

Segundo Brewer, o mercado das plataformas de educação online cresceu exponencialmente nos últimos anos, principalmente na América Latina, onde surgiu uma enorme quantidade de criadores e distribuidores de conteúdo em nível local.

Para manter a liderança no mercado e dar conta da demanda dos clientes, a Degreed recebeu neste ano um aporte de US$ 32 milhões da líder global de investimentos no setor, Owl Ventures.

O valor será destinado à aceleração do roteiro da plataforma responsável por conectar as informações de aprendizagem e habilidades com as necessidades de contratação, facilitando a gestão de talentos e a mobilidade interna dos clientes, demanda que cresceu durante a pandemia, sobretudo devido aos cortes.

“A única certeza que temos diante desta pandemia é que a única coisa que não pode faltar a ninguém é a capacidade de aprender todos os dias e se reinventar. É fundamental ter uma capacidade de adaptação muito alta, e só conseguimos isso estando dispostos a aprender todos os dias, não importa como. E a Degreed desempenha um papel fundamental neste processo”, concluiu.

Fonte:EFE