Cuidados com o joelho em qualquer idade

foto: Dr. Samuel Lopes/MMelo Assessoria

Problemas no joelho podem atingir tanto pessoas novas quanto idosas. Atletas ou quem não pratica esportes também podem sofrer lesões

 

O ano novo chegou e com ele muitas metas. Diante disso muitos planejam novas dietas, prática de exercícios sem procurar um profissional adequado. Para fazer exercício sem se machucar é necessário ter cuidados, principalmente com os joelhos. O ortopedista, especialista em cirurgias do joelho e traumas do esporte, Samuel Lopes explica que o menisco é uma das estruturas mais importantes do joelho e é uma causa comum de dores.

Foto: Dr. Samuel Lopes/MMelo Assessoria

Por isso, é importante adotar práticas para que sua saúde fique em dia e nada atrapalhe a modalidade escolhida para que assim como nas festas de fim de ano sejam cometidos alguns exageros. O médico informa que as principais lesões, principalmente voltadas ao menisco, são chamadas de traumáticas cuja ligação vem das atividades físicas, aos esportes e também direcionadas ao trabalho. Já as lesões degenerativas são as mais comuns na população idosa por conta do desgaste com as articulações do joelho ao longo da vida. Ele pode aumentar com fatores ligados à obesidade e falta de exercício físico.

 

Lesões

 

“Sempre vamos falar em cirurgias por vídeo ou cirurgias por artroscopia que são minimamente invasivas. Elas oferecem a melhor abordagem e o melhor resultado quando fazemos tratamento de lesão,” afirma o médico. Sobre o tratamento artroscópico das lesões dos meniscos é importante frisar que existem dois tipos de cirurgia: as suturas do menisco e as meniscectomias ou ressecção parcial.

 

A primeira  trata-se de uma técnica que garante preservar a integridade do menisco, com benefícios futuros na prevenção de doenças degenerativas do joelho. É necessário levar em consideração que para essa cirurgia contam-se o tipo de lesão, o tempo e a idade do paciente. “O ideal é que seja feita abordagem da sutura do menisco, sempre que o mesmo seja passível de sutura. Com o tempo haverá cicatrização dele de maneira que possa preservar toda a integridade da articulação. Isso é muito saudável para a vida útil do paciente e também para a sobrevida do joelho. Porém é o médico que irá decidir qual a melhor abordagem para cada caso,” explica Lopes.

 

O ortopedista conta que a meniscectomia era praticada de outra forma no passado. “A primeira intervenção era realizada de maneira total e se mostrou pouco interessante. Hoje procuramos fazer uma meniscectomia parcial através da artroscopia, removendo o mínimo possível do menisco, tomando apenas a região lesionada e fazendo a remoção por artroscopia,” finaliza.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here