Estamos tão superficiais! Não estamos mais aceitando a lógica como parâmetro! Passamos a não saber de nada, mas opinar sobre tudo! Negar a realidade para acreditar numa fantasia!

Criamos uma realidade própria, onde a verdade já não faz mais sentido! Nos deram o poder de opinar, para poder nos manipular, pois não temos a sabedoria para ser quem dizemos que somos!

Criaram uma liberdade paralela onde podemos em partes, ser quem quisermos ser! E dependendo de quem seja, pode gerar desconforto em outros, criam-se preconceitos, conceitos e até violência e morte! Luta-se por benefícios sociais, por proteção, por conscientização!

Dizemos que somos os donos de nossos próprios destinos! Mentira! Pois não somos!

Alguns ainda acreditam que são donos dos destinos de outros! Esses são os odiadores, aqueles que odeiam o outro e desejam o mal ao próximo! E para ser um odiador, não existe separação entre ideologias politicas, o ódio do fascista, se mistura ao mesmo ódio do socialista! Pois ódio é ódio! Seja o do opressor ou do oprimido! Seja da vítima pelo algoz, ou do algoz pela sua vítima!

Somos condicionados por tudo e todos a amar os que nos amam, e odiar o outro a qualquer sinal de falha, ao nosso conceito de certo e errado! E esse ensino sai de dentro de casa, das instituições religiosas, dos clubes sociais, da roda do bar!

Mas por outro lado ainda temos poucos que melhoram o destino de um próximo, esses são os que amam! Os que se doam, os que ajudam, são os que mesmo sem saber fazem o bem, sem olhar a quem! Os que perdoam, os que sentem compaixão!

Os que se dispõem ao outro!

Os que deixam suas casas, suas famílias e se entregam ao entendimento que vem da sabedoria adquirida através do conhecimento da verdade! Que é apenas uma, sem pontos de vista ou relativa!

Essa verdade que não é mais ouvida! Deixamos de acreditar na realidade para acreditar em nossos próprios sonhos, medos e afirmações! Temos uma opinião hoje, que extermina a verdade!

A verdade de que deveríamos ser uma grande comunidade, onde um é pelo outro, onde a cobiça não existisse, a ganância não fizesse parte de quem somos! Onde o desapego fosse praticado, a bondade fosse vista como virtude e não como burrice! Onde o amor fosse fácil de ser, assim como o ódio é!

Mas na verdade, ninguém quer realmente mudar o que está errado! Queremos apenas ter mais conforto! Mais dinheiro, mais saúde, mais benefícios, mais razão, mais aceitação, mais libertinagem!

Desejamos a liberdade, mas censuramos quem não concorda conosco! Queremos respeito sem sermos respeitosos, falamos que a guerra traz a paz! Falamos em amor, mas odiamos quem nos odeia! Apenas amamos aqueles que nos amam de volta!

Somos limitados! A entender apenas o que achamos ser o máximo de nossa própria ignorância! A arrogância, prepotência e egoísmo! E só estamos nessas condições, porque não queremos nada além da nossa própria satisfação!

Estamos presos a nós mesmos!