Eu, você e os mantras…

Continuando nosso assunto sobre qualidade de vida e bem-estar, hoje vamos falar sobre o poder dos mantras.

A palavra tem poder! Quem nunca usou esta expressão? Sim, o som realmente tem muito poder e está presente em todo o Universo, como se fosse uma grande sinfonia de estrelas e planetas. Na nossa sociedade ocidental não costumamos dar muita atenção a este assunto, mas creio que vale a pena experimentar, e os mantras podem ser um excelente recurso.

Os sons que saem de nossa boca, têm o poder de materializar situações positivas ou negativas.

Mantras são uma prática espiritual, normalmente, as pessoas utilizam esse método para buscar harmonia e equilíbrio, mas também pode ser usado para pedir por saúde, casamento e até cura. O hábito consiste em dizer sílabas repetidamente, para obter maior sucesso nos resultados.

O costume possui diversos significados, por exemplo “linguagem divina” ou “instrumento da mente”. Por essa denominação, é possível perceber o poder que poucas palavras podem causar em nossas vidas.

Todo som tem uma vibração. Assim como a ciência ensina, cada som produz ondas vibratórias de amplitudes diferentes, e essas ondas são captadas através do sistema auditivo e enviadas ao cérebro, que decodificará e processará essa informação. O resultado dessa leitura que o cérebro faz será enviada para todo o nosso corpo, que termina produzindo uma resposta física a esse estímulo.

Todos os dias o cérebro de cada pessoa é bombardeado de informações que chegam através da interação com o mundo, e os sons são uma componente significativa desse conjunto de informações recebidas. Cada uma dessas interações sonoras, provocam reações no corpo e na mente do indivíduo. Por exemplo, é fácil perceber as reações que são produzidas pelo corpo ao estar imerso em sons como de um engarrafamento, com muitos carros buzinando, pessoas gritando, reclamando… em geral o corpo traduz o estímulo desses sons como tensão, irritação e estresse. Da mesma maneira acontece quando os sons ao redor da pessoa são sons como de cachoeira, de pássaros cantando, de música leve… o que acontece como resultado desse estímulo no corpo geralmente é de relaxamento, contentamento e tranquilidade.

Desta forma, fica mais fácil perceber o efeito de como os mantras, que são também vibrações, atuam no corpo de cada pessoa. Contudo, é importante entender também que tipo de vibrações energéticas esses mantras produzem. Isso é possível de conhecer partindo da formação da palavra mantra.

Umas das possíveis compreensões do termo é a de que a raiz man significa mente e a terminação tra, significa instrumento, sabedoria… ou seja, os mantras são instrumentos para se ter um pensamento, ou uma mente mais sábia, ou mesmo, são como instrumentos para proteger a mente. Eles aparecem como registros nos vedas, que são uma coletânea de livros sagrados indianos, datados de aproximadamente 5 mil anos atrás. Essas escrituras contêm uma compilação de mais de 4 mil sutras, que é outra palavra em sânscrito que significa conhecimento. E é desses sutras que foram extraídos os mantras, que são relacionados a ondas vibracionais capazes de causar no indivíduo que os repete, respostas físicas relacionadas à compaixão, amor, gratidão, etc.

No conhecimento védico, pronunciar diversas vezes esses mantras é uma forma de entrar na mesma energia vibracional que eles produzem, e com isso, abrir a mente e o coração para os planos superiores. Os mantras, portanto, não são entendidos como uma criação humana, mas segundo os vedas eles são um conhecimento recebido por mestres em estado de conexão profunda com o plano mais elevado de existência, o Ser.

Existem milhares de mantras e cada um traz um significado diferente. Mais uma vez, o significado que eles apresentam, pouco tem de relação com uma tradução literária para qualquer língua conhecida na modernidade. Sua compreensão se dá em um nível muito sutil, que não consegue ser expressado em palavras, mas sim através de uma conexão direta com o coração.

Se os mantras têm um poder tão grande de influenciar a mente e a energia de cada pessoa, isso já deixa uma dica de para que servem e como são usados os mantras. Seu principal uso é de elevar o nível de consciência da pessoa que entoa o mantra e também a energia do ambiente onde é utilizado.

É muito comum por exemplo que os mantras sejam utilizados para a prática de meditação, pois se eles têm uma influência sobre a qualidade da mente, pois ele também ajuda a atingir estados de meditação mais profundos.

Estudos produzidos por neurocientistas apontam que os mantras conseguem ajudar a mente a reduzir os pensamentos repetitivos que ficam o tempo todo em segundo plano na mente e também a acalmar o sistema nervoso. Alguns estudos demonstram ainda resultados na redução de distrações na mente, o que produz para o indivíduo que utiliza constantemente os mantras, uma mente com mais foco.

Incluir os mantras na rotina diária traz inúmeros benefícios. Eles ajudam a controlar a ansiedade, a acalmar a mente e trazer mais foco, concentração, auxiliam também no aumento da capacidade de processamento do cérebro, trazem maior equilíbrio emocional, melhoram a respiração, dentre outros benefícios.

É claro que esses resultados vêm com a prática e a repetição dessas palavras tão poderosas. Então se recomenda que os mantras sejam utilizados diariamente, repetindo-se por algum tempo durante o dia, para que se possa efetivamente conectar com a vibração de energia que eles produzem.

Outro benefício conhecido dos mantras está na sua conexão com os chakras do corpo. Os principais chakras estão localizados desde a base da coluna até o topo da cabeça. Esses chakras são como centros de energia e que ao receberem a influência dos sons dos mantras, reagem de forma positiva, acionando energias internas e reativando o equilíbrio energético da pessoa. Um dos chakras mais conhecidos e que produz um efeito bastante poderoso para o equilíbrio dos chakras é o OM.

Por fim, diminuir o ritmo de agitação da mente. Ao acalmar a mente, naturalmente o corpo também reage a esse processo, reduzindo ainda mais a tensão acumulada do dia. Para que se possa relaxar a mente, pode ser feita uma meditação, entoar os mantras repetidas vezes ou até mesmo fechar os olhos e levar a atenção para a respiração. A respiração é uma das ferramentas mais importantes para trazer esse estado de calma para a mente. Ao terminar a preparação, apenas deitar-se, fechar os olhos e levar a atenção para a respiração, que pode ser feita de forma mais leve e lentamente, esse simples exercício pode transformar a noite de sono em uma experiência de completa revigoração do corpo e preparação da mente para um dia com mais qualidade.