Fatos são fatos! Independente de qualquer ponto de vista!

Mais um homem, não morador das favelas do Brasil tentou ofender alguém, usando a sua classe e o racismo. A vítima foi um entregador! Que uns chamam de empreendedor!

O Racismo já não me surpreende mais! Nem rico cuspindo em pobre! Virou clichê!

Mas me assusta ver tudo isso sendo filmado! Perpetuado!

Daí os defensores do trabalhador chamam o racista de gordo… Poxa, Chamem o cara de filha da puta, de escroto, de babaca, de playboy. Gordo não é palavrão!

Em algum momento da vida eu tive preconceito com alguém! Em algum momento falei algo que não deveria! Independente do conteúdo! Não estou pensando na punição! Porque ainda hoje tenho meus preconceitos!

Estou querendo gritar pelo ofendido! Quero defender o menor. Do que ofende, eu nem quero desculpas! Perdoo porque um dia eu fui perdoado de alguma coisa que fiz! Ou até por todos os meus erros!

Apesar que ser racista em pleno século 21 não é mais apenas um descuido! É maldade mesmo! Igual a homofobia… E nem é uma questão de “politicamente correto”! É burro ser racista! E homofóbico! Xenófobo! Fascista!

Um pedido de desculpa alivia! Mas a diferença só existe se aquilo não tivesse acontecido! Fosse antecipado pelo exemplo dos que com o agressor anda!

Pois a agressão vem de quem aprendeu a agredir! E se não for em defesa! Ela foi gerada! Antecipada! Ela é! Seja com palavras ou tapas! A violência associada a covardia é um ato criminoso! Usar a violência contra aquilo que é diferente de você, porque você simplesmente acha errado, ou feio, ou por motivo algum, só não gosta! É infantil, ou doentio!

As diferenças são imposições! Das instituições! Do Estado! Da Mídia! Das Igrejas! Dos patrões! Das Escolas! Da família!

Tudo foge da originalidade de ser humano! Do equilíbrio da sensatez!

É patroa que no descuido trouxe inconscientemente a morte de um garotinho pobre! É desembargador dando “carteirada” quando está errado! É pancada em gay por ser gay! É polícia fuzilando carro de preto, com 80 tiros por engano! É maldade!

Estamos documentando o futuro da superficialidade! Da mesquinharia! A história nos coloca no ponto mais alto da estupidez! Onde estamos nos matando para chegar a um futuro que já é agora! É aqui!

E ainda estamos discutindo sobre a vida dos outros! Ainda estamos querendo impor quem o outro deve ser, sob nossa visão ridícula de um mero mortal!

É o branco se achando melhor que o colorido, são os religiosos se achando melhor que os “desigrejados”, os idiotas se achando mais inteligentes que os intelectuais, os analfabetos políticos dando palpites sobre o Jornal Nacional, as mulheres machistas, os pardos que se acham brancos, os pobres capitalistas, o cara que depila o peito e odeia gay, o roqueiro conservador, o cristão de direita… E tantas outras aberrações!

De um lado os que se dividiram para o lado destes! Que odeiam e são odiados pelos do outro lado da divisão! Fala-se em gabinete do ódio, mas se esquecem do ódio que vem de dentro de casa, gerando repressão, violação, conflito.

Vejo a diferença entre eles! Mas me deixa triste ver que a semelhança do ódio os tornam exatamente iguais!

E é nessa semelhança que enxergo a verdade! Que todos estão errados!

Que todos nos, estamos errados!

Pois o amor deixou de existir, foi morto pela vontade de punir, de se vingar, de não perdoar, foi morto pelo egoísmo do ser que se acha melhor que o outro ser, por ser rico, por ser branco, por ser negro, por ser hétero ou por ter orgulho em ser homossexual, por ser vaidoso, por não querer entender que a vida é uma dádiva divina, e que é pra cada um cuidar da sua! Cuidar da do outro! Cuidar! Com cuidado! Porque cuidando do outro, você cuida de si mesmo!

Para jamais ofender, jamais destratar, cuidar como se fosse a sua vida! É pra amar!

É pra cuidar da natureza, é pra respeitar, é pra ter liberdade!

Não importa estar certo ou errado! O que importa é o que é! E são apenas dois caminhos! Escolha o caminho do amor!