Jesus não é um eleitor! Ele é o eleito!

Assistir a guerra pela defesa do nome do Filho de Deus, pelo poder de ter Jesus ao seu lado numa guerra de poderes, direito e deveres! Moral, respeito e liberdades!

 

Politica e religiões, crenças contra ideologias, um povo contra seu próprio povo! A nação dividida, despedaçada! Invadida pelo pavor da verdade, pelo horror da realidade!

 

Imagino o lamento dos que conseguem ver a exatidão do tamanho do problema! Imagino o tamanho da fome dos que morrem por não ter o pão de todos os dias! Imagino da dor das mulheres de homens sem respeito a vida, ou das crianças! Imagino a solidão do órfão, do desamparo da viúva!

 

Creio que quem enxerga a dor, antes de ser caridoso, abraça a mesma dor para aliviar um pouco a pressão da vitima! Seja da desigualdade ou da maldade, desce do conforto, para a vivencia lado a lado! Não esperam, fazem acontecer, usam suas aptidões e não os gritos de revolta!

 

Quem enxerga a injustiça, vende tudo e dá aos pobres!

 

Por mais que possamos planejar o amanhã! O amanha pertence a Deus!

 

Pertence ao Senhor do tempo! Pertence ao próprio tempo, pertence a morte que vem, pertence as doenças que vem, as tempestades, as desilusões, as decepções!

 

O futuro não depende nem do que se planta hoje, pois o hoje pode nascer, sem que o amanhã exista!

 

Mas temos nossas expectativas, todo mundo tem! Do algoz a vítima, do rico ao pobre, de gente de todas as cores! Esperamos que tudo seja da maneira que sonhamos! Que desejamos!

 

Esperamos, sem ter esperança! Sem ter certeza. Porque não fazemos parte da revolução!

Poucos lutam na frente, largam seus luxos, muitos gritam apenas atrás das linhas seguras, nas redes sociais, nas festas manifestas!

 

Dentro da politica são eles contra o povo, dentro dos templos, são os santos contra os que Jesus chama de irmãos! Dentro da revolta vejo o ódio por um homem ficar maior que o amor a Deus!

 

A sua malignidade é tão grande que transforma os filhos do Reino em odiadores!

Onde toda atenção e tempo, são gastos com ele! Trocam minutos de adoração a Deus, por horas de críticas a ele!

 

Passaram a odiar aqueles que eram amados! Amizades desfeitas! Contendas!

 

As orações vem com pedidos de sangue! Com desejos de vingança!

 

De perseguidos a perseguidores…

 

A potestade Bolsonaro escurece o coração dos bons, transforma a indignação em revolta, e a revolta em ódio!

 

E esse ódio, ocupa o lugar onde deveria existir apenas amor!

 

A última ordem de Jesus, com a autoridade dos céus e terra! Foi para fazermos discípulos de Cristo, batizando-os em nome do Pai, Filho e do Espírito Santo!

 

Discípulos e não militantes!

 

O Clamor não vem do ódio! O Clamor vem da dor, e não da sua revolta! O Clamor não é feito nas ruas, o Clamor vem do choro, chorado em silêncio, com os joelhos no chão! Em forma de oração!

 

E a resposta a esse clamor deve ser a sua mão entregando o pão! E não gritando em vão!

 

Colocar Jesus como um seguidor da democracia é um erro grosseiro! Colocar Jesus num ambiente onde o povo tem a soberania, onde a voz da multidão seja a palavra final, é desonesto! Chega a ser injusto!

 

É o mesmo que recolocar Jesus na cruz! É invalidar a ressurreição! É querer controlar a vontade de Deus!

 

Um poder do povo! Onde cada um, que tem a sua própria convicção, ou interpretação, baseada em sua própria experiência de vida, das doutrinas sociais ou religiosas! Dentro de infinitas ideologias, entre conceitos e condicionamentos.

 

Colocar Deus em submissão ao homem!?

 

Transferir a nossa responsabilidade individual e em grupo, como igreja, como corpo de Cristo, a um sistema político! Corrompido! É um ato de covardia! É hipocrisia…

 

Colocar os filhos do Reino de Deus sujeitos a democracia? Como colocar Jesus, o eleito!

Sendo nós o corpo desse Cristo! Sujeito a uma democracia!?

 

Como explicar a Deus em minhas orações, que desejo um Estado Laico? Como pedir a Deus para mandar mais trabalhadores para levar as boas novas ao mundo?

 

Como acordar e dizer: Que seja feita a vontade de Deus!?

 

 

Sendo sua vontade a vida vivida dentro evangelho!

 

E se você está nele, assim como Ele está em nós, somos um no Pai.

 

(Não quero que me entenda! Quero que conheçam Jesus! Não pelo que pensamos, mas pelo que Ele é!)