O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás vem a público repudiar a divulgação indevida de documentos sigilosos, bem como dos nomes dos investigados no processo 5618330-91.2021.8.09.0051, dentre eles do Delegado de Polícia, Dr. André Fernandes de Almeida, o qual já ocupou o cargo de Delegado-Geral da Polícia Civil do Estado de Goiás.

O Sindepol defende a estrita observância ao devido processo legal e ao princípio da presunção de inocência, portanto, repudia de forma veemente qualquer ato atentatório à dignidade da pessoa humana, especialmente de uma autoridade policial com um histórico de relevantes serviços prestados à sociedade.

O Sindepol espera que a Direção da Polícia Civil do Estado de Goiás adote as medidas necessárias para apurar a autoria da divulgação indevida das informações sigilosas, as quais provocaram um julgamento antecipado por parte da opinião pública, feriram a imagem do Delegado de Polícia e, consequentemente, da instituição que ele integra.

Pedro Garcia Caires
Presidente do Sindepol-GO