Num imaginário não tão distante!

Imaginem um bando de homens brancos e pardos, religiosos e armados, fanáticos, machistas e racistas! Que sente ódio pelos homossexuais!

 

Todos em seus uniformes, saindo as ruas, com as cores de seu estandarte de guerra! Gritando palavras de ordem sem contextos com a realidade! Uma manada! Uma horda com vários anciãos!

 

Todos lutando contra um inimigo imaginário, um tal de comunismo, sendo praticamente uma alucinação coletiva!

 

Desmentindo a história, desmentindo a ciência, a lógica e o bom senso! Tudo em nome de um Deus abominável! Que sente ódio e mata! Sem compaixão ou misericórdia

Imaginem se eles tivessem o poder de decidir quem vive e quem morre? Quem pode falar e quem deve se calar, quem pode ensinar e quem é proibido!

Imaginem, alguns destes, sendo lideres religiosos e famosos, se transformam em políticos e começam a criar leis, de acordo com suas convicções adestrarias, ou quando ministros sem formação acadêmica passam a falar que foram formados por um livro antigo e sagrado!

 

Ou ministros de assuntos educacionais pudessem escolher quem pode ou não estudar, aprender, crescer! Onde sua fala é que universidades deveriam ser para poucos! E não para todos!

 

E se os políticos em tempos de eleição, fossem carregados nos ombros pelo rebanho, gritando para que, ou as minorias se adequassem ou que poderiam desaparecer, apoiando censura e sigilos!

 

Imagina um desses homens, que um dia queria se tornar um líder supremo deste mundo apocalíptico, fosse a TV falar que é favorável a torturas, e que aquele mundo só teria jeito se acontecesse uma guerra civil! Afirmando que nos tempos obscuros da nação, o exercito deveria ter matado mais, muito mais, uns 30.000…

 

Esse indo as ruas pedir o fim dos direitos humanos, que voltem as torturas! Repressão policial, balas perdidas, achadas em corpo de pobre!

 

Imaginem que esses homens pudessem escolher quem merece ser estuprada, ser prostituta, ou quem merece ser “bela, recatada e do lar”. Que, ou seja hétero ou morra! Porque nesse mundo, poderia ter um líder de Estado afirmando que ninguém gosta de homossexual, que nós apenas os suportamos!

 

E se dentro de nossa imaginação mais obscura, pensássemos que eles poderiam ganhar o direito de escolher a mulher que eles quisessem estuprar, se baseando pelos ensinamentos de pureza do velho testamento? Ou pela beleza, ou falta dela!

 

Eles o fariam! Pois já o fazem! Em entrevistas de empregos, as vezes como recompensas por curas sobrenaturais, quantas histórias ouvimos sobre orfanatos!? Sobre conventos ou sobre pastores!? Professores assediadores, tios safados, avôs e até pais! Quantas mães oferecem suas filhas nas estradas, para muitos caminhoneiros! O playboy que droga as minas nas baladas!?

 

Nesse mundo imaginário o líder desse pequeno mundo, falando sobre uma mulher disse:

“Ela não merece ser estuprada porque é muito feia, nem é do meu tipo, nunca a estupraria. Não sou estuprador, mas se fosse, não a estupraria porque não merece”.

 

Já vi em todos os meios sociais e religiosos! No meio de todos eles, sempre tiveram estupradores! Alguns foram descobertos e outros ainda não! Talvez seja apenas maldade! De médicos a pedreiros, de advogados a motoristas, de executivos a donos de padaria…

 

Imaginem esse bando de homens, e até com algumas mulheres entre eles, indo as ruas, para dar poder a um homem só! Acabando com todas as esferas legais que tem o mesmo poder de veto que ele, imaginem um louco com o poder supremo!

 

Um louco que não suporta ser questionado, não suporta ser contrariado, não suporta a paz, que não entende sobre amor, que não respeita o diferente, que ameaça a natureza, que afirmou que sua profissão é matar! Afinal, ele não é coveiro!

 

E com um discurso de que cidadão armado não é escravizado (Pelo inimigo imaginário), afirma que idiota é quem quer feijão no prato em troca de um fuzil na mão!

Ainda bem que isso é só obra da minha imaginação!