O poder de respirar corretamente

Você já parou para perceber se realmente você respira como se deve?

Após anos respirando, percebemos que aprendemos tudo errado e se faz necessário aprendermos a respirar corretamente para tirarmos o melhor proveito deste processo fisiológico tão importante.

A respiração é o processo fisiológico de oxigenação do organismo, essencial para o funcionamento de cada uma das células que compõe o corpo humano. Por ser um ato involuntário realizado milhares de vezes ao dia, é comum que a respiração seja reduzida ao movimento de entrada e saída de ar e se torne uma função automática. Mas é importante lembrar que a respiração vai muito além do inspirar e expirar – funciona como uma orquestra que envolve cérebro, pulmões, coração, sangue e músculos em perfeita harmonia. Retomar a consciência e a coordenação da respiração é um verdadeiro remédio natural, capaz de curar problemas de ordem física e psicológica.

Quais são os impactos de uma respiração inadequada para a saúde?

 Aumento do estresse

Quando estamos estressados, uma respiração correta nos ajuda a equilibrar o emocional, deixando-nos mais tranquilos. Várias técnicas de respiração, inclusive, são muito utilizadas no yoga e no pilates para potencializar essa conexão entre o físico e a mente.

Falta de energia

Respirar errado traz ainda outra consequência séria para o nosso dia a dia: nos deixa muito cansados. Como o corpo não recebe todo o oxigênio de que precisa, os níveis de energia se tornam cada vez mais baixos, e nossa produtividade cai consideravelmente.

Baixa concentração

É muito mais difícil se concentrar quando se respira errado. E a razão para isso é bem simples: assim como outros órgãos, nosso cérebro é altamente oxigenado. Respirar bem, portanto, é fundamental para arrasar nos estudos e na vida profissional.

Acúmulo de toxinas no organismo

Além de oxigenar os tecidos do nosso corpo, a respiração auxilia a excreção de toxinas que são nocivas quando acumuladas, podendo prejudicar nossos órgãos. Por isso, respirar adequadamente é importantíssimo para evitar problemas em vários sistemas, como o digestivo, o cardiovascular, o próprio respiratório e até trazer malefícios para a nossa pele e unhas.

Sono de má qualidade

O cansaço extremo e os níveis de estresse avançados, de que já falamos, podem ainda trazer problemas relacionados ao sono, gerando um efeito cascata difícil de conter.

Inspire…. expire… inspire…. expire…. Quantas vezes já disseram para você executar estas duas fases da respiração calmamente para poder relaxar ou durante alguns exames médicos? Acredite, respirar corretamente é mais importante do que possa imaginar. Afinal, respiração é vida, sendo a função mais importante do nosso corpo. Por meio dela, obtemos o oxigênio, que é assimilado pelo sangue e, utilizando o sistema circulatório, percorre todas as partes do organismo; e a energia vital (Prana), que flui por todo o nosso sistema nervoso, levando-lhe força e vitalidade.

RESPIRAÇÃO CORRETA

Para usufruir dos benefícios da respiração, o primeiro passo é respirar de maneira correta. A inspiração deve ser feita pelas narinas e a expiração pela boca, sempre em movimentos longos para encher e esvaziar os pulmões completamente. A região do abdômen (na altura do diafragma) deve inflar durante a inspiração, evitando que o ar se concentre na região superior do peito. A entrada e saída do ar deve acontecer sem que os ombros sejam tensionados ou movimentado para cima e para baixo.

Abandone a respiração curta e ofegante característica dos dias de estresse e se concentre em oxigenar o corpo de forma adequada – os benefícios são instantâneos!

Ao reeducar a respiração, o nosso sistema imunológico fica mais forte, inclusive para enfrentar doenças respiratórias (muito comuns no inverno), gastrites nervosas, enxaquecas e má digestão; o processo de eliminação das toxinas do nosso corpo é melhorado; as funções orgânicas ficam mais equilibradas; a energia vital do nosso corpo é aumentada; e a nossa mente fica mais viva e alerta, obtendo, assim, uma melhor saúde e qualidade de vida.

A respiração correta também está muito vinculada ao nosso centro emocional – pois por meio dela podemos ter um maior controle das nossas emoções, melhorando nosso comportamento – e à melhora da nossa postura e dos diferentes sistemas (circulatório, nervoso etc). “Respiração, emoção e mudança de comportamento estão muito relacionados e, por este motivo, Joseph Pilates dava muita ênfase a ter o controle da respiração para poder desacelerar a nossa mente, controlando nossas atitudes e ações”, lembra Inelia Garcia, diretora do The Pilates Studio® Brasil.

Ao respirarmos, estamos enviando uma grande porção de oxigênio para o nosso corpo e nossos órgãos. Quanto mais oxigênio, melhor o corpo desempenha suas funções. Por mais estranho que possa parecer, não é diferente quando falamos do nosso estômago.

Ao realizar uma respiração profunda e de qualidade, nosso estômago fica mais preparado para digerir os alimentos que comemos, o que acaba evitando muitos problemas gastrointestinais que pessoas com crises nervosas (e uma má respiração) acabam tendo, como gastrite, desconfortos abdominais e a constipação.

Alguém fica constipado quando seus intestinos não conseguem mover a massa localizada em seu interior com seus movimentos, que são responsáveis por levar todo o conteúdo para seus destinos corretos. Respirando melhor, seu diafragma acaba se movimentando mais e “deslizando” sobre seus intestinos, auxiliando nestes movimentos.

 Para exercitar em casa

Confira três técnicas de respiração simples para fazer:

Deitado, coloque as mãos no abdômen, na altura do umbigo e respire um pouco mais profundamente, sentindo que o abdômen move as mãos, soltando o ar devagar.

Repita cerca de dez vezes e volte a respirar livremente;

Sentado de forma confortável e com a coluna ereta, realize inspirações profundas seguidas de expirações profundas, totalizando 10 respirações seguidas de ritmo respiratório normal;

Sentado de forma confortável, respire pelas duas narinas, mantendo a palma da mão esquerda relaxada no colo, e deixando a mão direita para abrir e fechar as narinas.

Coloque o indicador e dedo médio entre as sobrancelhas, quando for respirar, feche a narina direita e solte pela esquerda; depois puxe pela esquerda, e solta pela direita, intercalando sempre.

Repita oito vezes.

Para reaprender a respirar de forma tranquila e correta, é válido apostar em práticas que acalmem e sirvam de válvulas de escape ao estresse. As atividades físicas são muito conhecidas por seus mecanismos ansiolíticos e anti estresse, além disso, praticar ioga e meditação podem ser relevantes para uma receita de saúde física e mental.  A respiração lenta e controlada é muito usada por praticantes de ioga e de meditação para promover estados mentais calmantes e contemplativos. São técnicas usadas clinicamente para suprimir o excesso de estresse, até para certos tipos de ataques de pânico. Assim, o treinamento respiratório deve ser restrito aos momentos da aula/terapia, que deve ser frequente até que o novo padrão seja incorporado e automatizado.