O ser humano em sua integralidade

Hoje se fala muito em qualidade de vida, em bem-estar, afinal o que vem a ser isto e como adquirir hábitos que levem a esta plenitude de vida.

Com o desenvolvimento da medicina e aumento da consciência sobre saúde mental, novos tratamentos estão sendo desenvolvidos com uma proposta diferente. Atualmente, uma grande aposta médica e espiritual são os tratamentos alternativos – também chamados de energéticos ou holísticos. O diferencial desse tipo de terapia é a interação com assuntos interiores subjetivos, como os pensamentos, por exemplo, mudanças de hábitos.

Esses métodos devido aos resultados positivos, vêm ganhando tanto espaço, que muitos deles, hoje, são disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde, o SUS.

O reconhecimento da eficácia desses tratamentos na cura de problemas mentais e físicos é de extrema importância para que, assim, a população tenha acesso às informações sobre como funcionam.

Atualmente, o SUS oferece 19 dessas modalidades. Entre elas:

– homeopatia;

– medicina tradicional chinesa/acupuntura;

– medicina antroposófica;

– plantas medicinais e fitoterapia;

– termalismo social/crenoterapia;

– arteterapia, ayurveda;

– biodança;

-dança circular;

-meditação;

-musicoterapia;

-naturopatia;

-osteopatia;

-quiropraxia;

– reiki;

– shantala;

– terapia comunitária integrativa;

– yoga.

O cuidar do corpo não é só físico e orgânico, mas emocional, mental e espiritual. E como amar é cuidar, ainda que todos estejam ameaçados pela letalidade de um vírus até então incontrolável, a COVID-19, lidando com a quarentena, o isolamento social e sob a pressão de uma carga sentimental desafiadora, é fundamental procurar manter o equilíbrio global da saúde. Mais ou menos afetados pela pandemia do novo coronavírus, em maior ou menor grau de sofrimento, a busca de alívio a partir das terapias alternativas, energéticas ou holísticas é compreender que o ser humano é um organismo interligado, um todo, e não fragmentado, subdividido, independente.

As terapias alternativas valorizam, respeitam, reconhecem a subjetividade interior, as emoções e pensamentos que podem afetar a saúde do corpo. Aliás, estão intimamente ligadas. Muitas vezes vistas com desconfiança, alguns alegam falta de rigor em pesquisas que apontam sua eficiência, o certo é que como ferramenta complementar de cuidado com a saúde é inquestionável.

Seja com técnicas de respiração, terapias que usam o som dos cristais, harmonização de chakras, massagens com florais, terapia indiana, ioga ou alinhamento energético, o importante, segundo especialistas da área, é descobrir uma forma de encontrar o equilíbrio.

Os métodos terapêuticos nem sempre precisam ser realizados dentro de um consultório e com um alto investimento financeiro. Diversas atividades cotidianas servem como rituais terapêuticos alternativos e ajudam a melhorar o nosso dia a dia e qualidade de vida, aumentando a auto-estima e controlando situações de estresse.

Para estimular o pensamento positivo e desviar o foco da atenção de situações negativas, muitas pessoas escolhem o poker como uma forma de “terapia”. O esporte mental é reconhecido desde 2010 como tal e, por exigir um alto nível de raciocínio e concentração, os praticantes (profissionais ou não) acabam se esquecendo de certos problemas do cotidiano. É bem verdade que isso acontece ao assistir esportes – tal como exemplificado num episódio da série How i Met Your Mother – mas ao praticar, o foco nas probabilidades e estratégias faz com que você esqueça dos problemas fora da mesa; Ao mesmo tempo, esse esporte opera de modo educativo em nosso subconsciente: nele, há diversas situações de conflito nas quais temos que escolher o caminho que definirá nosso futuro na mesa. O mesmo acontece diversas vezes em nosso cotidiano.

Além de serem utilizadas como recursos terapêuticos para prevenção de doenças, como hipertensão, estresse, dores, depressão, dentre outros, as PICs também podem servir como tratamento paliativo para diversas doenças crônicas, e de acordo com os especialistas seus benefícios são mais amplos e contemplam:

 

  • Autoconhecimento, com benefícios para autoestima
  • Melhora a disposição física e emocional
  • Alívio de dores físicas
  • Alívio de ansiedade e estresse
  • Tranquilidade emocional, que leva o indivíduo a agir e lidar melhor com as dificuldades
  • Bem-estar e equilíbrio físico, mental e emocional
  • Harmoniza e equilibra respiração

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here