Quando o pensamento entra em curto circuito!

Sabe aquela hora em que a pessoa para de pensar, pois sua sabedoria descobre que a realidade vai além de seu conhecimento? Ou quando descobre que tudo aquilo em que se acredita pode não ser real!

 

Não entramos em questões de opinião ou de conhecimento acadêmico, a questão é o que você faz com a informação que tem em mãos! Se verifica a veracidade ou se tem apenas fé que é verdade?

 

Ou quando se aprende que tudo é inquestionável, ou por pura prepotência, acredita que tudo o que sabe é o suficiente para ser um sábio! Ou simplesmente não sabe que realmente não sabe de nada, ou se sabe, sabe pouco, mas acha que sabe muito, ou acha isso ou aquilo… Não passa de achismo, as vezes floreado, alegórico! Imaginário!

 

Vejo a tal direita revolucionaria chamar a China de comunista! Enaltecem o capitalismo com a inteligência de um peixinho dourado, sem pensar do que diz, repetindo absurdos superficiais de quem não sabe do que fala, mas fala! E fala alto.

 

A China é o futuro! Nosso futuro! O ápice do Capitalismo! Selvagem!

 

Onde a vida não tem mais valor que o lucro, do que a produção! Quando a cultura de um povo passa a ser irrelevante, quando começam a caçar artistas, quando começam a reprimir o pensamento! Quando um povo passa a desprezar seu próprio povo, caminhamos nesta estrada!

 

Quando lideres de estado se preocupam em retirar filosofia de grades escolares para que os alunos estudem matérias que num futuro eles venham a ser produtivos!

 

Quando ignoram a desigualdade social, quando a vida vale menos que um diploma, que a importância de ser, se baseia em rótulos, títulos ou na quantidade de dinheiro que seu pai tem! Ou que seu filho vai ter, quando você morrer!

 

Quando cada um é por si!

 

Sem escrúpulos! “Dinheiro na mão, calcinha no chão!”

 

Onde a venda da sua dignidade se torna comum, no qual o tempo se torna seu dono!

 

Escravo! Escravizador! Parte do sistema que destrói, te torna apenas mais um! Confortável em ser aquilo que tem…

 

É muito pouco! É sem valor! Viver para ter coisas, aprisionado nos moldes dos outros, ter por ter!

 

É triste! Mesmo que haja sorriso nos rostos dos que se beneficiam daquilo que compram!

 

Tipo o maconheiro que sustenta o tráfico! Os capitalistas sustentam o monstro chinês!

 

Nosso consumo de coisas, sustentam fábricas de escravos! A falsa propaganda que você acredita como se fosse a verdade! Sustenta o seu inimigo! Alimenta uma dinastia! E você sem pensar, pois só de pensar que está errado o tempo todo, te faz entrar em curto circuito! Dar tilt…

 

Mas basta olhar tudo com olhos desapegados e assumir a sua culpa! Pegar o seu pecado e parar de tentar justificar sua falha em não colocar o amor ao próximo como base do que realmente importa!

 

Parar de achar que por ter mais, ou que quem tenha mais, seja mais importante daqueles que não tem. Parar, e considerar que sua realidade foi comprada! Entender que sua fartura não te faz feliz como alguém que passa fome e ganha um pão!

 

Ou na felicidade do que tem apenas um e o multiplica em dois para que o outro também tenha! O mesmo que você… Repartindo!

 

Tão grande se torna o que não tem muito e divide o pouco que tem! Assim como ficam pequenos os que ajuntam seus tesouros até a morte! Seus luxos, que vão virar lixo!

 

Ficam tão pequenos como os que se alimentam do seu lixo, dos restos, das sobras!

 

Pois o seu valor é medido ao servir! Seu pagamento, vem da sua servidão! Seja quem você for, o dinheiro compra a sua servidão e você nem percebe! Que somos servos! De nossa própria ignorância! De nossa própria arrogância e egoismo!

 

E quem serve sem receber algo em troca! Troca a escravidão pela liberdade!

 

Se hoje você alimenta o faminto, ou dá de beber ao que sente sede, veste o que não tem roupas, acolhe o que é estrangeiro, os que cuidam de alguém doente e até visita quem está preso. Se um dia estiver faminto, será alimentado, terá o que beber, terá roupas para vestir, será acolhido, terá cuidados nas enfermidades e se cometer um erro, terá quem o visite!

 

Por alguém como você! Que entendeu a Verdade da Vida! Que anda pelo Caminho!

 

Mas quem você é? O que cuida, ou o que despreza?