Que dia vai ficar fácil, extremamente fácil?

É certo que o ano passado foi um período difícil para a maioria. Mas essa série de 2021, muitas vezes veio para lascar como se diz por aí. Já estamos na 8ª temporada, mais da metade do ano e não consegui enxergar um dia fácil. Acredito que todos temos problemas, precisamos vivenciar certas passagens para a evolução terrena, mas se nos unirmos talvez o fardo fique mais leve.

No início dessa história trágica da pandemia até sonhamos com um mundo mais igual. Porém não foi assim que aconteceu. Continuamos com alguns problemas de raíz e históricos que parecem não seguirem em frente e pela evolução. E inventamos outros também. Que dia vai ficar fácil, extremamente fácil?

Dialogando com a amiga em um breve período de tempo, ela narrou alguns fatos complicados da sua vida também. Não sei se ela disfarça bem ou fui egoísta ao ponto de pensar que só existiam os meus problemas. Estava mergulhada em dores, sono, cansaço e impotência. Logo percebi e tentei animá-la para que seu dia fosse mais tranquilo.

Dividir as dores também faz parte da vida. Talvez não tenhamos a solução na hora, mas duas cabeças, como dizem, pensam melhor do que uma. O problema pode ser natural, difícil de lidar, porém não impossível, e até fazer sorrir. Não viemos com cargas mais pesadas. Temos que trabalhar nossos ombros. Falta-nos muitas vezes inteligência emocional para lidar consigo mesmo e com o outro. Falta-nos serenidade, paz de espírito, compaixão.

Quando entendermos tudo isso talvez lidar com o problema será bem mais fácil do que geralmente pintamos. Se nos cobram produtividade ou criatividade, é bom lembrar que a solução vem quando não se está mergulhado (a) no problema. Deixe-o de lado um pouco. Reflita quando achar necessário. Compartilhe com alguém de confiança. Nunca estamos sós. A vida ainda tem graça e leveza.