‘Simples Assim’

Katia Saules
Katia Saules  – Atriz, formada em Artes Cênicas, escritora, critica de artes e colaboradora do site Na Pauta Online – RJ,
Esta coluna vai ao ar todas as quartas-feiras.

Uma peça para emocionar, fazer pensar, rever a qualidade de nossas vidas.

Em um mundo contemporâneo, os textos de Martha surgem como um bálsamo e suas palavras possuem o contraditório poder de acalentar a alma e inquietar os corações. A própria autora diz que a vida é difícil e só a simplicidade salva… e baseado neste pensamento, a peça acontece, linda e simples.

Uma das mais importantes e respeitadas escritoras brasileiras, Martha Medeiros é de uma simplicidade chiquérrima. Nos envolve, seduz, faz rir e chorar. Em ‘Simples Assim’, seus textos estão praticamente na íntegra, embora adaptações tenham sido feitas, pela também ótima Rosane Lima.

Quem acompanha a escritora nota claramente seu espírito ali, presente nas cenas, total sintonia e transparência falam alto durante todo o espetáculo, que é muitíssimo bem dirigido por Ernesto Piccolo, amarrando cada texto, de forma que uma história emende na outra organicamente… sem rupturas, as crônicas vão sendo contadas e encenadas com fluidez, contando, é claro, com o talento absurdo dos três atores que dão vida aos diversos e diferentes personagens.

Julia Lemmertz, Georgiana Góes e Pedroca Monteiro estão inteiros e maravilhosos em cada ato. Julia, que tem o tamanho que desejar em cena, arrebenta com sua força cênica e dá um show desde sua primeira aparição como a diretora desesperada de um Tele Jornal.

Georgina é de uma inteligência e perspicácia gostosas de se ver, e seu ponto alto é ao interpretar a Morte, brilhante, consegue impactar e causar um certo medo com seu olhar frio, ao transitar pelo público em dado momento. Pedroca, grande ator, se destaca como um apresentador de TV que cansa de dar más notícias e se revolta diante das câmeras. O ator se desnuda em cada novo personagem com maestria. Uma delícia de ver os três em cena.

Tudo em harmonia. Boa solução de cenário de Clivia Cohen, com as projeções de Rico e Renato Vilarouca, que conversam bem com os figurinos de Helena Araújo. Essencial trilha de Rodrigo Penna com ótima luz de Felicio Mafra.

Ernesto e sua equipe trazem as relações atuais, o uso excessivo da tecnologia, as nossas transformações diante das mudanças externas, falam do tempo que passa apressado, e até a política é mencionada, tudo na dose certa. Muito humano, sensível, delicado e forte ao mesmo tempo, o espetáculo foi idealizado pelo incrível e incansável Gustavo Nunes, produtor da ‘Turbilhão de Ideias’, que nos enche de orgulho a cada montagem exposta. Um grande trabalho, de uma excelente e habilidosa equipe que com esforço e capacidade, fazem parecer sumir toda a dificuldade para se chegar neste resultado e nos fazer acreditar que tudo pode ser realmente ‘Simples Assim’.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns!!! Kátia, como sempre seus textos são gostosos de ler, possuem fluidez. Sinto como se tivéssemos conversando. Você com seus textos incentiva a arte. Valeu…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here