UE aprova abertura de fronteiras a vacinados

A União Europeia aprovou esta quinta-feira a abertura das fronteiras a viajantes de países terceiros que tenham sido vacinados com um dos fármacos aprovados pela Agência Europeia do Medicamento (EMA) ou provenientes de locais com uma incidência acumulada de 75 casos por 100.000 habitantes, o que irá abranger países como os Estados Unidos.

Para poder entrar na UE, as pessoas terão de ter sido vacinadas pelo menos 14 dias antes e, de acordo com a decisão anunciada ontem e formalmente adotada hoje, também serão aceites as vacinas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), entre as quais está a chinesa Sinopharm.

Os países da UE também concordaram que se um deles aceitar que a prova de vacinação isenta a obrigação de quarentena ou teste PCR, estas medidas também terão de ser aplicadas aos viajantes de países terceiros, desde que haja reciprocidade.

O acordo alcançado ao nível comunitário é, no entanto, inteiramente voluntário, uma vez que o controlo fronteiriço é uma competência estritamente nacional, e cada país poderá, em última análise, adotar as medidas que considerar adequadas.

Além disso, foi criado um “travão de emergência” para poder restringir de forma “urgente” a entrada de viajantes de países terceiros em caso de agravamento da situação epidemiológica num deles, em particular devido ao aparecimento de novas variantes do vírus, quer sejam consideradas “variantes preocupantes” ou “variantes de interesse”.

Entretanto, as instituições europeias estão novamente reunidas para tentar chegar a um acordo sobre o certificado de vacinação para facilitar as viagens dos cidadãos comunitários, procurando que seja aprovado em junho, a tempo para a época do verão.

Fonte:EFE